Dunga, te larguei…

11 05 2010

Para quem já tinha feito e assumido a posição de torcer pela Argentina, a convocação feita por Dunga, esta coisa inventada pela CBF, apenas serviu para confirmar o acerto da opção.

Dunga carrega em si a frustração de sempre ser visto como manipulável – talvez por isso tenha feito questão de fazer de conta que não aceitou nenhum tipo de pressão e acabou convocando a pior seleção brasileira. Pode ser uma nova ‘seleção de 94’, onde vei a Copa, mas ficou a feiura de um futebol que é a cara e a personalidade do Dunga.

Pode-se dizer que ele resolveu fazer políticas regionais, concessões.

Como entender a convocação de Kleberson – reserva no Mengo (e olha que o time rubro-negro é uma piada)? Deixar de fora o Ronaldinho tem muito a ver com a sua frustração pessoal pela humilhação dos dribles que levou do gremista na final do Gauchão de 1999. Ele nunca escondeu sua frustração pessoal por encerrar a careira daquela forma humilhante.

E o Victor, melhor goleiro do futebol brasileiro ser preterido por jogadores que estão na reserva no futebol europeu?

Enfim, sorte minha e dos meus filhos que vamos torcer por selecionados distintos… Alemanha, um deles; França, outro; Itália um terceiro e eu pela Argentina…





Ah, se fosse a Dilma…

11 05 2010

Impressiona a extrema condescedência da mídia com a candidatura de Serra. Mas isto não é de agora. Basta lembrar que a dupla infernal – tucanos e demos – vive fazendo representações contra Lula por campanha, mas em nenhum momento admoestou nem a Serra, nem a Aécio naquele período no qual os dois viviam andando de ponta a ponta deste País fazendo campanha com o dinheiro dos governos estaduais que eles supostamente administravam.

Trata-se de postura no mínimo promíscua da mídia ao defender uma candidatura e não assumi-la perante a opinião pública. Mas o que esperar dos que hoje comandam e controlam estas concessões e permispúblicas sem jamais terem tido qualquer compromisso com a sociedade?

Mas a razão deste post está na conivência, na cumplicidade e na ‘bondade’ da cobertura da mídia em relação ao Serra. E vou me ater a apenas trêsepisódios recentes.

O primeiro deles quando o troglodita disse que, eleito, trataria de governar com quadros do PT e do PMDB. A mídia tratou isso como se fosse uma demonstração de ‘estadismo’ de alguém que nada tem disso. Agora, imaginemos uma declaração hipotética de Dilma assumindo o compromisso ou verbalizando o desejo de convidar tucanos para um futuro governo seu.

O que diria a mídia: Dilma reconhece, PT não tem quadros. Esta seria, no mínimo, a manchete padronizada dos jornais no dia seguinte. E tratariam de discorrer largamente sobre a falta de qualificação dos escolhidos por Lula… É algo simplesmente enojante a forma como a mídia se omite da responsabilidade social da informação, a forma leviana como ela distorce os fatos e como tenta encobrir a realidade.

Outra demonstração de cumplicidade da mídia em relação ao carcamano se deu no bate-boca com uma jornalista no RS, quando chateado com uma pergunta sobre o Mensalão do Demo no DF – vale lembrar que Serra flertava abertamente com Arruda, sendo este o seu candidato a vice. Em lugar de responder, Serra pasosu a inquirir e a agredir verbalmente a repórter, tachando-a de ‘parcial’. Nem mesmo o fato de ser repórter da RBS deve servir de argumento pró-Serra…

É preciso deixar bem claro: o Mensalão do Demo não é obra só do ‘Arruda’, mas também de Roriz e do Psdb – de quem o partido foi vice. E no caso do Arruda, muitos tucanos estavam levando vantagens…

Imagina dileto leitor se fosse a Dilma… Diriam que é anti-democrática, que não sabe conviver com críticas, que é ditadora… Que é terrorista… Que é… sabe-se lá que tipo de asneira conseguiriam inventar…

Por último, mas que não será com certeza a última ação explícita de cumplicidade da mídia com Serra, há o episódio no qual Serra disse que ele presidente e o Banco Central não teria autonomia. Nada estranho, partindo de alguém que não é economista e que com seus rompantes de autoritarismo e empáfia não sabe se portar de modo democrático.

Depois de ser ridicularizado por todos os comentaristas econômicos, de ter uma aula pública de Dilma Rousseff como se porta alguém que quer ter a responsabilidade de conduzir o País, o aprendiz de morubixaba colocou o rabo entre as pernas e disse que a confusão toda se deveu a incompreensão da mídia.

Ou seja: Serra é definitivamente um desqualificado para o cargo ao qual ele almeja, mas extremamente protegido por uma mídia comprometida com os interesses ideológicos da classe que ela representa. Pobre do Brasil e dos brasileiros se o ‘coisa’ vier a ser Presidente…