Zupiroli no Programa do Servidor

29 06 2010

Claudismar Zupiroli, um dos mais renomados advogados de Brasília é o entrevistado de hoje no Programa do Servidor, às 19h, na TV Cidade Livre – o canal comunitário de Brasília, que é sintonizado na Capital Federal pelo Canal 8, da Net.
O programa tratará sobre as eleições de 2010 e o impacto da chamada ‘ficha limpa’ e outros detalhes do que pode e não pdoe ser feito. Como fica a questão do PSC-Partido Social Cristão que negou legenda ao distrital Brunelli por ter renunciado ao mandato para não ser caçado pela Câmara Legislativa e ao mesmo tempo aceita e homologa a candidatura de Roriz, que igualmente renunciou para não ser caçado?
Estas e outras questões no programa que é ao vivo hoje e será reprisado quinta-feira às 7h e no sábado às 19h.





O Demo perdendo as estribeiras

29 06 2010

Eu me envergonho da imensa maioria dos colegas jornalistas que hoje atuam na imprensa brasileira. Quando alguém do PT comete qualquer deslize, logo surgem reportagens, logo surgem denúncias de que ‘os petistas’ são isso e aquilo. Quando acontece com algum disgramado Tucano – como as agressões do Serra aos jornalistas, sua reconhecida incapacidade de conviver com a crítica, a sua doentia necessidade de ser elogiado e bajulado (tanto assim que tem grupos de comunicação que faturam milhões em verbas publicitárias apenas para bajulá-lo) – agora é a vez de um representante do Demo agredir com um tapa uma jornalista.
Onde está a Fenaj, que não se posiciona?
Precisamos sim de um Conselho Nacional de Jornalistas para nos proteger (e proteger a sociedade brasileira) dos péssimos profissionais, mas precisamos também de um Conselho para nos proteger das ameaças e das agressões do povo tucano, do Demo, da turma esquisofrênica do PPS e da turma do esbulho do PTB.
Vejam abaixo o momento no qual a repórter (não sei se é jornalista)Márcia Pache, da TV Centro-Oeste – filiada do SBT na cidade de Pontes e Lacerda, Mato Grosso – foi agredida pelo vereador Lorivaldo Rodrigues de Moraes (Demo-MT), conhecido como Kirrarinha, quando tentava entrevistar o parlamentar ontem, segunda-feira (dia 28). Márcia levou um tapa no rosto, registrado pelas câmeras da equipe que a acompanhava.





Tempo de palhaçada

29 06 2010

Digo e afirmo: Roriz sabe que não pode ser candidato. Sabe que a Lei da Ficha Limpa tolhe seus planos. Mantém na disputa para tentar ganhar o papel de vítima. Na última hora, sai de cena e tenta, com a comoção de estar sendo perseguido, eleger Abadia.
Esperem e verão.
E tem mais: o memso PSC de Roriz negou legenda a Brunelliporque ele renunciou e assim seria colhido pela ‘ficha limpa’. Roriz também renunciou para nãos er cassado.
Agora vai manter a campanha, para ser vítima.
Anotem e depois podem dizer que é verdade…
Ahhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Sobre a dona Abadia, nenhum comentário. Mas vale a pena escutar a entrevista dela. É um primor. Depois de saber toda sua história. De ter sido chamada de ‘vadia’ por Roriz, uma só pergunta: onde esta mulher colocou a sua dignidade pessoal?





Demo: a cachorrada não morde

29 06 2010

Todos acompanharam as manifestações de empáfia e basófia da turma do demo. Gritaram. Bateram na mesa. Ameaçar revelar-se. Tiveram a coragem verborrágica de colocar Serra e Dias em seus devidos lugares. Arvoraram-se de uma dignidade que a história do partido e a biografia de cada um dos emissores das bizarrices não registra. Parvos, tentaram levantar a voz – como se a turma do Demo não fosse tal qual os ratos e as baratas: se alimentando de restos.
Hoje, bem mais dóceis, voltaram ao seu natural de andar curvados. Quem não aprendeu a a andar ereto, vive de beijar e bajular. Passa a vida agradecendo migalhas. Passa a vida sem um pingo de difgnidade. A turma do Demo – junto com o PPS e o PTB – é hoje a banda mais enojante na política nacional. A caminho da extinção, os três representam aquilo que nós, enquanto sociedade, precisamos extirpar da vida política nacional.
Cabe semrpe lembrar que este Demo é da mesma turma que lambia as botas de generalecos. Eles trazem no seu ‘dna’ a condição de subalternos, de serviçais, de puxa-sacos aos quais cabe carregar as bandeiras e aplaudir. Cabe o papel de mula – e ainda querem ser tratados como se tivessem algum valor.
Foram muitas as risadas lendo as bravatas de imbecis como Caiado, Demóstenes, Rodrigo Maia, ACMNeto, o parlapatão Bornhausen e uma pirralhada que se esmera na arte de se superar na capacidade do ridículo.
Vão ficar quietinhos. Vão usar a coleira que lhes é devida. Vão ficar caladinhos, como sempre ficaram. Irão se contentar com um papel subalterno – antes de sumirem do mapa. A derrota do Serra será fundamental para que eles se dêem conta de quem o tempo das ratazanas já se foi.
Como espero a convenção do Demo na quarta para ver eles, ajoelhados, pedindo para apanhar na cara sem-vergonha, sendo obrigados a engolir a empáfia. Se desculpando por existirem… ou melhor: por pensar que ainda existem.