Roriz: o ficha suja partiu para a baixaria

17 08 2010

Confrontado com as barras dos tribunais, acossado pelas pesquisas que o apontam em queda, isolado em meio aos ares de renovação que a política nacional vivencia em muitos estados, Roriz, o ficha suja, partiu para a baixaria.
Os termos que ele usou no comício do Itapuã só surpreendem os que não conhecem o que é capaz de fazer um homem desesperado. E mais: usou de expressões desta natureza – e com muito maior contudência – em outros eventos. Quando fala com evangélicos, Roriz diz que o próprio Lula é o diabo e a Dilma Rousseff é uma assassina.
É o desespero de quem sabe que ‘sua’ máquina de fazer dinheiro está se tornando a cada dia mais inacessível a ele.
É importante sempre ter alguém nestes eventos gravando o que ele fala. Pode ser que às vezes esteja alterado pela bebida, mas a verdade é que está batendo o desespero por perceber que está fora do jogo. Fosse este um País com uma justiça verdadeira, ele estaria inclusive preso.
É claro que Roriz vai perder e suas manifestações de ódio, de rancor e de ataques contra o PT, contra Lula e contra Dilma apenas demonstram que ele mesmo já se deu conta de que chegou no fim da linha. Mas não precisa chegar de modo tão decadente e doentio.