GDF não é negócio de família!

27 09 2010

Estratégia ou palhaçada?

A opção de Roriz de fugir não é nova no cenário político do DF, sendo a alternativa preferencial de todos que se criaram na escola rorizista de transformar a coisa pública em fonte de enriquecimento pessoal e familiar.

A constatação desta amarga e patética realidade fica patente quando usamos como referência o circo armado por Roriz aqui no DF – mostrando que para ele e os seus (ou seriam suas?), o GDF é apenas um negócio. Percebe-se que a família Roriz não tem emprego. É uma característica ‘genética’ perversa: todos eles têm como atividade e fonte de renda a política – e através dela buscam dinheiro, emprego e facilidades.

É um caso que poderia ser investigado: como pode alguém ir aumentando o patrimônio sem trabalhar? Mesmo amigos de Roriz costumam dizer que o patrimônio do velho morubixaba é superior a R$ 3,5 bilhões. Sim – isto mesmo.

Este exercício matemático levou em conta fazendas, lacticínios, imóveis e o imenso laranjal.  E como construiu tal patrimônio? E como consegue omitir tal patrimônio? Há muitos mecanismos, a começar pela fragilidade do sistema de fiscalização de terras no Brasil, de um cadastro nacional de propriedades rurais que é ‘controlado’ pelos prefeitos. Ou seja: algo sob medida para o funcionamento de uma imensa lavanderia.

Importa é que o eleitor se dê conta de que na estratégia de Roriz, a política é seu meio de ganhar dinheiro. Mesmo que seja com uma palhaçada como esta de se fazer de vítima. Ainda que no caso de sua vida real, vítima mesmo dele costumam ser os cofres públicos…


Ações

Informação

3 responses

27 09 2010
Ana Cruzzeli

Caro Alfredo

Sou da mesma opinião sua , o Roriz sabe que não pode mais renunciar e inventa esse circo . Há uma pergunta que as pessoas devem fazer:
Por que o Roriz renunciou ? Acho que o Brizola Neto matou parte da charada…
http://www.tijolaco.com/27377
A outra parte deve-se a investigação que a Procuradora Anna Carolina deve estar fazendo referentes as tiragens da Veja , FSP, Isto é e Correio Brasiliense que é um anexo aos laranjas da imprensa que é um anexo ao caso caixa de pandora…
http://anacruzzeli.wordpress.com/2010/09/24/protocolo-ao-mpfprdf/
que explica a desistencia da suplente do Alberto Fraga, Marcia ( o Paulo Octávio pode estar no olho de um furação sem precedente e vai arrastar Luis Estevão , Globo e tantos outros midiáticos).

Só para você ter uma noção :
– A procuradora Anna foi que começou a caixa de pandora
– O MPF/PR/DF foi que pegou o Roriz em 2005 e acabou com a sua raça em 2006. Foi a partir desse evento que o MP/DF desencadeou a operação aquarela , se não fosse a PR ter denunciado o Roriz a geopolitica local e nacional seria completamente diferente.
– Foi esta instiuição que impediu a venda do BrB.

Enfim as pessoas não tem noção de como temos uma divida para com MPF/PR/DF e MPF/PGR e TRF/DF.
50 denúncias contra o Roriz até 2005 nunca condenado até 2006.
Você que é jornalista, um tema para matéria, quem foi o Juiz que proferiu sentença contra Roriz em 2006?
Apesar de ter sido a autora da denuncia nunca fiquei sabendo, primeiro porque sou preguiçosa e segundo que essas pessoas estão em um degrau elevado que não me digno a pisar.

27 09 2010
passelivreonline

Taí… eu também queria saber quem foi o Juiz.
Preciso falar contigo. Mande um e-mail seu para meu e-mail (passelivredf@gmail.com)

27 09 2010
Cesar

enquanto não tivermos uma Justiça eleitoral Imparcial e independente, eremos episódios lamentáveis como é o caso de roriz e a mulher laranja.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: