O ódio de um Padre

10 10 2010

Impressiona o ódio ferrenho, cego (algum ódio não cega?) e totalmente fora de nexo que é propagada pelas redes sociais, mormente twitter, por alguém que se apresenta como ‘padre’. Trata-se do papel perverso e vergonhoso de um tal Pe. Rodrigo Flaibam (@pe_rodrigo) Ass. de Comunicação da Arquidiocese de Campinas. De modo covarde, vil e desrespeitoso, está usando a sua condição de padreco para atacar Dilma, disseminando mentiras. Tenho dúvidas acerca da formação destes padrecos, porque pelo que dizem, pelo que praticam (pedofilia, inclusive), parece que não apenas não leram a Bíblia como ainda se esmeram em blasfemar contra a Palavra de Deus.
Me pergunto: onde está a CNBB? Me pergunto: o que foi feito da CNBB? Virou um covil de covardes? Virou um antro a proteger os desvios de condutas morais de padres?
Saudades dos tempos nos quais havia na Igreja Católica um contraponto ao obscurantismo e que era representado (o contraponto) pelos padres da chamada Teologia da Libertação.
Ainda bem para a humanidade que um dia existiu Lutero, que, mesmo sendo católico na sua origem, teve a capacidade de libertar o mundo da escuridão e do obscurantismo que sempre nortearam a Igreja Católica.
Aqui no Brasil, é de louvar o papel que a Igreja Universal está fazendo, tendo a coragem de publicamente denunciar o bandiditismo de alguns que se escondem de modo covarde por trás de uma batina ou na condição de supostos ‘pastoires’ – tendo como mestres do pensamento o povo da Opus Dei e da TFP.
Em tempo: sou Luterano. Sou Dilma. Sou Agnelo.





2º turno DF: Soma confirma Agnelo em 1º

10 10 2010

Ajustados os dados e corrigidos os indicadores, os números finais da pesquisa da Exata nostra Agnelo com 51,7% das intenções de voto; Weslian com 35,6% e ficando 5,2% com os que estão indecisos e 7,5% aqueles que votarão em branco ou irão anular o voto. Nos votos válidos, 55,9% para Agnelo e 38,5% para Weslian.
Neste sábado, foi a vez da Soma divulgar seu primeiro levantamento com vistas ao 2º turno no DF. Agnelo fica com 51% dos votos válidos, contra 36% de Weslian. Os números da Soma são sempre mais estranhos, mas desta vez ficou difícil maquiar a realidade e o negócio foi ajustar os números.
Outra obviedade destacada pela pesquisa da Soma é que os votos de Roninho do Psol e de Brandão, do PV, migram em sua maioria para Agnelo – até pelo fato do reduto principal ser o Plano Piloto e áreas mais nobres.
Em relação à disputa presidencial, apenas números oficiosos – mas que devem preocupar a candidatura de Dilma e refletem o marasmo que a campanha dela vivencia. Levantamentos apontas que Serra tem 47% das intenções de voto e Dilma 37%.