Dilemas do Oriente. Preconceitos do Ocidente… – I

12 02 2011

… ou vice-versa…

Como a renúncia do patético Mubarak, que mais lembrava uma múmia egípcia da antiguidade tal o seu estado de decomposição moral e ética, aconteceu em 11 de fevereiro – data basilar para os povos do Oriente Médio, na medida que foi em um 11 de fevereiro, de 1979, que o Xá do Irã literalmente tomou chá de sumiço – valho-me dos dois fatos para discorrer sobre aspectos que tenho para mim relevantes e que, no meu modesto modo de pensar, são diferenças que foram sendo transformadas em barreiras e agora viraram montanhas a separar o ocidente e o oriente – médio, principalmente.
Creio que o primeiro equívoco dos ocidentais sempre foi tentar estabelecer uma conquista que implicasse em impor uma renúncia aos valores humanos e religiosos daqueles povos. Nunca houve nenhuma tentativa de estabelecer uma relação de respeito, mas sim a imposição de uma verdade onde um, o Ocidente, representava a cultura, a evolução da raça humana; enquanto que o outro, o Oriente, sempre foi tratado e esteriotipado como sinônimo de obscurantismo.
Podemos recorrer tanto à história quanto ao cinema para observar como o tratamento maniqueísta tornou alguns sinônimos de práticas e hábitos rudimentares; cabendo ao outro ser a personificação do bem.
Cá entre nós: ninguém se sente bem sendo menosprezado, sendo vilipendiado em seus valores, desrepeitado em suas crenças. Nós, ocidentais, temos uma imensa dificuldade em aceitar o diferente de nós – aquele que nós não conseguimos reduzir aos nossos conceitos ou parâmetros de julgamento.
É muito mais fácil ridicularizar do que se propor a entender. É muito mais fácil rir debochando do que calar pensando. Portanto, de modo bem modesto e tendo como premissa minha condição de ocidental, cristão e Luterano, que tal nós começarmos a tentar entender o Oriente Médio como um povo com cultura, crença, história, tradição e hábitos próprios? Não seria mais fácil se de repente alterássemos nossas fontes de informação, ampliando o leque de fontes, mesclando os meios que servem como porta-vozes do nosso modo de viver – dos quais 90% estão em mãos de judeus! – com aqueles que tentam mostrar o outro lado?

Anúncios

Acções

Information

5 responses

12 02 2011
Tweets that mention Dilemas do Oriente. Preconceitos do Ocidente… – I « PASSE LIVRE Online -- Topsy.com

[…] This post was mentioned on Twitter by Rosani, Livia Briani, Alfredo Bessow, Fernando Frajola, Alfredo Bessow and others. Alfredo Bessow said: @Rosaniba Um olhar sobre o Egito e o Irã. Dilemas do Oriente. Preconceitos do Ocidente. http://bit.ly/htvnAM […]

13 02 2011
Prof Adail

Pelo que li, faltou o senhor sugerir terno e gravatas

13 02 2011
13 02 2011
José Américo de Carvalho Alcântara

Está coberto de razão, cara Alfredo, Nós medimos o mundo todo, não só o oriente-médio, mas principalmente este, com nossa régua; nossos valores conduzem o mundo e abrem a porta do ceu.

Se no aspecto ético-comportamental, a compreensão da conduta diversa já é dificil, no âmbito religioso, torna-se impossível, visto que não tratamos mais de simples verdades, mas de verdadeiros dógmas de fé.

Mais que humildade, falta-nos coragem para refletir sobre princípios diferentes do nosso. Talvez por medo de que possamos, ao validá-los, colocarmo-nos frente a um dilema sem solução aparente.

É isso.

Parabéns pelo belo artigo.

14 02 2011
Bráulio Wanderley

Belo artigo Camarada, pena pro povo do Egito se trocar uma ditadura estadunidense por outra, de caráter militar, como se propaga por aí.

Abraços.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: