Carnaval deve ser no fim de janeiro – I

9 03 2011

Antes de mais nada, vamos ser simples e diretos: nós vivemos em um Estado laico. Ao menos é isto que está disposto em nossas Constiutições desde a edição do Decreto119-A, de 17 de janeiro de 1890, que instaurou a separação entre a Igreja e o Estado – ainda que a Constituinte de 1988 tenha apresentado falhas legislativas e tenha propositalmente, na minha opinião, tentado repor a dubiedade no que diz respeito à citação de Deus no preâmbulo da nossa Carta Magna. Estou, inclusive, entre aqueles que advogam a revogação do disposto na letra ‘b’, do item IV do Art. 150 – mas isto é pano para outra abordagem.
O tema de agora é esta farsa de que a data do carnaval não pode ser fixa por conta de ser ‘parte’ de um contexto religioso. E não adianta vir com esta história de tradição ou de democracia, porque o carnaval hoje em dia pode ser tudo – menos popular e democrático. Isto posto, quero passar a defender aqui uma tese simples, amparada numa cruel constatação: no Brasil, o ‘ano’ só começa depois do carnaval.
Levando isto como algo sério, temos que assumir: o domingo de carnaval precisa acontecer no último domingo de janeiro. Trata-se de uma questão de compromisso e de respeito com aqueles que efetivamente querem fazer parte da construção de um novo País.
Do jeito que hoje está, é ruim para empresas, para escolas e também para quem trabalha.
Eu não vejo razão para esta besteira de ser a Páscoa – que eu como Cristão respeito e, ao lado do Natal, considero as datas magnas da Cristandade – um feriado móvel. Deixemos de lado a hipocrisia. A Igreja Católica que se vire, afinal de contas é apenas uma data de referência e, como disse no começo, vivemos um estado LAICO. Assim, se o Natal incide sempre no dia 25 de dezembro, qual a justificativa para a Páscoa ter data móvel?
Do ponto de vista do País, colocar o carnaval na última semana de janeiro elimina esta estupidez que joga tudo para ‘depois das festas’, como se a vadiagem de nossa classe política ainda precisasse de um argumento a mais. O mesmo valeria para o Judiciário, sendo que o Carnaval serviria como um fecho de ouro ao seu justo e merecido recesso.
Todo mundo sairá lucrando com o Carnaval na última semana de janeiro.
Veja o caso das escolas, públicas e privadas. Os próprios professores açulam esta percepção nas crianças desde muito jovens. Dia destes, conversando com os filhos sobre o andamento e a assimilação de novos conteúdos, disseram-me patéticos que ‘tudo vai começar pra valer depois do carnaval’.
Hora… somos um País que não pode estar preso a este tipo de desculpas, a um posicionamento assim leviano frente à vida.
Voltarei ao tema mais vezes, porque não tolero esta hipocrisia, este cinismo e a leviandade como o Brasil é tratado por suas ‘mentes dirigentes’ e por oportunistas de plantão.


Ações

Informação

8 responses

9 03 2011
Mustafá Cardim

Deixe de ser leviano. Carnaval deveria mesmo ser em abril. Ou como você pensa que os traficantes vão viver? Na verdade, deveria ter um Carnaval em abril e outro em agosto. Esquece, larga de pensar. Só pode ser idéia de velho e jerico. O Carnaval ajuda a manter o índice de gravidez de adolescentes…

9 03 2011
Luciana GemesMucho

Se for para fazer os políticos trabalharem, eu até aceito. Uma canbada de folgado e vagabundo. Mas tudos dotorzinho.

9 03 2011
Luis Carloz Gomez

Não tens mais nada pra inventar? Quem quer que o Brasil seja sério? Deixa assim e viva a putaria. Bandalheira e farra, é disto que o povo precisa. Carnaval temque ser em abril.

9 03 2011
Chiquinho das Candongas

Vai se lascar. Vai pegar uma bengala e sair por aí. Carnaval tem que ser em abril. Que o Brasil se fode… Eu quero saber do meu…

9 03 2011
Danyella

Concordo com sua comparação: se o Natal é numa data fixa a páscoa também deveria ser mas, pra mim, carnaval deve ser em fevereiro e páscoa em abril. Realmente, no Brasil o ano só “começa” após o carnaval. Concordo que isso poderia mudar no Brasil, ter uma data fixa. Mas há coisas mais importantes a se resolver nesse país, a começar pelos políticos que deveriam trabalhar 44 horas semanais, e ter 30 dias de férias só uma vez ao ano, como nós, trabalhadores que pagamos o salário deles.

9 03 2011
Bráulio Wanderley

Artigo perfeito. Peço autorização para republicá-lo no História Vermelha com os devidos créditos.

Parabéns Alfredo! Forte abraço.

9 03 2011
passelivreonline

Publique sempre que quiser.
Vamos nos unir e aprofundar este debate.
Não tem cabimento a gente estar sofrendo por conta dos equinócios…rs

10 03 2011
Bráulio Wanderley

Obrigado Camarada. Artigo postado com os devidos créditos. Fique à vontade também quando achar algo interessante no nosso espaço.

Um grande abraço.
Bráulio Wanderley
Historiador e Editor do Blog História Vermelha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: