Blogueiros e patrulhas ideológicas

30 03 2011

Já faz tempo que não me debruço sobre os e-mails que chegam por meio de listas pela repetição temática.
Não é um problema ‘desta’ lista, mas que se repete em maior ou mais intensa escala em cada uma delas.
Mas creio que, aqui, tem acontecido algo que tem a ver com o DNA ideológico de boa parte dos seus integrantes e principalmente pelo viés de censura e de imposição de uma só voz que advém do núcleo político-partidário que tenta, insiste e persiste no trabalho de colocar cabresto, de colocar viseiras em um movimento – a blogosfera – que nem a direita e nem a esquerda ainda conseguiram entender e, por isso mesmo, tentam controlar e manipular.
Estive no 1º Encontro em São Paulo e percebi que se tratava da construção de uma escada, na qual caberia a plebe de blogueiros o papel de incensar e emular os escolhidos. Disse isso na minha intervenção e destaquei que havia um claro sistema de castas.
Mantenho um blog que está migrando para um portal onde estarão todos os meus produtos de comunicação. Não posso, não tenho do que me queixar da minha média diária de acessos – 4.158 na última semana. Faço isso sem contar com a escada que outros blogues fazem, exatamente porque não me interesso em fazer parte de panelas. Acho interessante no twitter, por exemplo, como alguns ‘blogueiros’ ajudam os outros. Acho isso bacana, legal – este é o sentido e espírito de uma panela.
Percebo que existe uma preocupação em não fortalecer a diversidade, mas sim em fortalecer uma unidade em torno de alguns. É do jogo. Estamos repetindo aqui a mesma estratégia da grande imprensa: a Folha publica, a Veja replica e a Globo sataniza os personagens. Esta é a escada que ocorre em nosso meio.
Vejo, com preocupação, a tentativa de criar uma ‘linha editorial’ para os blogues. Existe o AI-5 Digital do Azeredo e existe a Sibéria da esquerda – porque nem a direita e nem a esquerda sabem conviver com a democracia, com a diversidade.
Espero que não se queira transformar o II Encontro Nacional dos Blogueiros numa espécie de ‘congresso da Une’, com delegados escolhidos/eleitos nos estados para formar claque. Vejo como infantil a colocação de ‘progressistas’ como parte do nome do evento, porque se trata de um conceito pessoal, um auto-elogio que precisa ser visto de uma perspectiva mais ampla. Ao reduzir a blogosfera entre ‘progressistas’ e ‘atrasados’ estamos criando guetos, porque nada impede que os atrasados se sintam, na verdades, ‘mais progressistas’…
Eu, de minha parte, sei quais os ‘post’ aqui da lista que me interessam ler. Os demais apenas excluo.
Considero petulante, arrogante e descabido que uma pessoa se sinta no direito de pedir que alguém pare de falar ou de tocar em determinado assunto.
A blogosfera precisa ser livre e respeitar a diversidade. Quer a esquerda empedernida e que se auto-intula progressista quer ou não queira.

Sobre o assunto leia também, se quiser:

https://passelivreonline.wordpress.com/2011/02/28/patrulhas-ideologicas-na-blogosfera/

Anúncios

Acções

Information

One response

30 03 2011
Marc Arnoldi

Parabéns por não querer ser encarcerado num guettho. Parabéns pela clarividência de um futuro que, infelizmente, virá.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: