Aécio: mais para Collor do que para Tancredo

7 04 2011

Escutei o discurso de Aécio.
Confesso que esperava mais.
Mas devo reconhecer que FHC tinha razão quando ele disse que Aécio é apenas o parente de Tancredo.
O discurso é uma colagem de clichês – como alguém que pega um roteiro e vai preenchendo com aquilo que pode impactar. Como ensinava meu velho pai: em terra de vesgo, quem tem um olho no máximo enxerga meia realidade.
Pensei que depois de dois anos de mandato de governador, tendo uma passagem apagada antes como Federal… pensei sinceramente que Aécio tivesse crescido intelectualmente, tivesse amadurecido politicamente, tivesse aprendido com os mineiros. Mas me lembrei: ele não é mineiro. Ele é uma espécie de carioca que optou por Minas apenas por comodismo e a facilidade de se apresentar sempre com um caixão debaixo do braço.
Definitivamente, Aécio, depois deste dircurso, cheio de lugares-comuns, cheio de futilidades linguísticas.. ele está sim mais para o Collor caçador de marajás e que falava qualquer besteira e a mídia do Rio e São Paulo transformava em grande evento político.
E sem querer fazer qualquer ironia, cabe lembrar que Collor e Aécio são dois cariocas – inclusive recaindo sobre os dois as mesmas dúvidas quanto a condutas e hábitos.
A dúvida que fica depois de tanto vazio em palavras é se a mídia irá tornar o vazio um poço de sabedoria.
Para quem esperava ver surgir, no discurso, a esperança de um futuro líder da oposição, a papagaiada de Aécio deixou a firme convicção do ressurgimento de um fantasma do passado. Resta saber se o povo brasileiro aceitará ser tapeado mais uma vez.





FHC – arrogância do porta-voz das elites

20 10 2010

Eu considero FHC uma das figuras mais representativas do pensamento das elites nacionais. Uso sempre como partâmetro a sua conduta pessoal. Fosse ele uma pessoa comum – preto, banguela; branco e mal-pago – seria um legítimo putanheiro. Mas como é branco, supostamente educado e delicado, ele é apenas um verme.
Assim, trata-se de um verme pelo que pensa e fala, mas também o é pela conduta pessoal. Esperou a esposa morrer – de desgosto? – para só então reconhecer um dos filhos ‘extra’ que fez. Eu fico imaginando se fosse o Lula…
Mas a revelação de excertos do que aocnteceu lá em Foz do Iguaçu em um hotel paradisíaco quiando ele, FHC, destilou arrogância e prepotência, deve servir de reflexão a todos nós neste momento pré-eleitoral.
Vou apontar alguns itens que extrai do blog Brasil Mobilizado, do grande e incansável Laerte Braga. Ele desmascarou cada uma das mentiras de FHC que negou estar vendendo o Brasil. Não só está vendendo, como revelando a opionião dele, o pulha, sobre o Brasil e o atual quadro. Vou colocar alguns exemplos – lembrando que o evento foi realizado e oprganizado por um alto executivo da Globo (Famiglia Marinho):

Sobre o nordeste:

“Com o Aécio neutralizado o Nordeste não conseguirá derrotar São Paulo e Minas”. E acrescentou – “as coisas no Brasil hoje não se decidem em Brasília, nem no Nordeste, mas em São Paulo. Lá está a locomotiva, o resto da composição vem atrás sem poder contestar”.
Percebe-se o descaso com a democracia, com o valor dos brasileiros. FHC mostra toda a arrogância e a soberba dos paulistas. É de rebolcar o estômago, de causar nojo.

Sobre Aécio

“Aécio está domado. É só um menino que acha que pode ser presidente por ser neto de Tancredo. É neto, não é Tancredo”.
Vale a pena ler de novo… Aécio domado… como quem doma um pequeno animal, domestica-o. Quando Aécio estiver por Brasília vou entrevistá-lo para, de contraponto, saber qual o tipo de bichinho de estimação no qual o FHC o transformou depois de ‘domá-lo’. Ou terá sido domado financeiramente?

Sobre Paulo Afrodescendete

Sobre os escândalos do governo José FHC Serra principalmente o último, envolvendo o engenheiro Paulo Preto, Fernando Henrique Cardoso disse que “essa figura é um arranjo do Aloísio (referia-se a Aloísio Nunes, senador eleito do PSDB paulista), mas já está controlado. Coisa do Aloísio e da filha do Serra, a imprensa não vai tratar disso por muito tempo, está sob nosso controle”.
No caso me pergunto: controlar é pagar o preço requerido? Quanto à filha do Serra, provavelmente o FHC resgate o fato dela ser ávida por trambiques e tramóias – como por exemplo a quebra do sigilo bancário de 62 milhões de brasileiros no governo do próprio FHC e que ele, como omisso que sempre foi, nada fez.

Serra mentiroso

“O Serra vai continuar mantendo essa postura nos debates, ele sabe fazer bem esse jogo, e na última semana a mídia vai aumentar o tom das denúncias contra Dilma.(…)”
A senha está dada…
Quem vai deixar se enganar?

A extrema-direita / a gráfica / o fascismo / a Opus Dei

“Temos o apoio de alguns bispos e o povo brasileiro é muito influenciável em se tratando de religião. O D. Luís está disposto a tudo, é nosso sem limites, é amigo íntimo do Alckimin. A descoberta da gráfica foi um golpe de sorte do PT, um vacilo da nossa segurança”.
Confessemos todos juntos: são declarações de arrepiar. Mostra o quanto é podre esta elite paulista. O quanto ela tem nojo do Brasil e dos brasileiros. Como ela vê o brasileiro: um imbecil que se deixa levar no bico (pelo bico dos tucanos).

Mentindo sobre o que não conhece

“Vocês já notaram que quase não existe gaúcho negro? O eleitorado lá é branco em sua grande maioria e vai votar conosco”.
Este é um dos momentos mais assustadores de desconhecimento do Brasil. Talvez a fonte de informação de FHC seja o Pedro Parente, que foi ser o manda-chuva do grupo RBS – os sionistas que dominam a comunicação no Sul e que, infelizmente, ganharam rios de dinheiro do Governo Lula. Dizer que nãoe xistem negros no RS é um desrespeito para com o povo gaúcho. O que é Paulo Paim, senador do PT? O que é Alcéu Collares? Dá vontade de mandar o FHC para os quintos… mas lá ele já foi mandado tantas vezes…

Marina Silva – igual a papel higiênico: descartável

“está fadada a ser uma nova Heloísa Helena, vai acabar sendo vereadora. O encanto do primeiro turno terminou, foi ajudada pelos nossos para forçar o segundo turno”.
Pior que é preciso concordar. Só a Marina pensa que tem algum valor fora do PT. Mas que não há como questionar esta declaração… tanto assim que há vários post aqui neste meu blog (www.passelivredf.com.br) tratando a Marina da mesma forma… Mas é bom saber que a direita assume que a Marina teve um papel estratégico para evitar a vitória de Dilma no 1º turno.

Vamos privatizar o BB, Petrobras e Itaipu

Para o ex-presidente a privatização de ITAIPU, BANCO DO BRASIL e PETROBRAS “deve ser tratada com calma e paciência, vamos ter que contornar algumas dificuldades com militares e é preciso ir amaciando esse pessoal com calma”
Leia de novo comigo e reflita…
É preciso ter muita cara de pau… m as ainda bem que ficamos sabendo destes propósitos…

Bases americanas no Brasil?

E sobre bases militares norte-americanas no Brasil. “É o assunto mais delicado. Um tema explosivo, mas temos alguns apoios nas forças armadas e vamos ter que negociar esse assunto com muito tato”.
É mole? O que este cara tinha bebido… para revelar assim sua face mais pilantra?

Desdenha sindicatos e centrais

Perguntado sobre as reações de sindicatos, centrais sindicais, da população em geral contra a entrega da PETROBRAS, o ex-presidente afirmou que à época que privatizou a VALE DO RIO DOCE enfrentou essas resistências “com polícia na rua e pronto”.
É impressionante o simplismo deste cara. Simplismo ou cinismo?

Opinião sobre o brasileiro

“O brasileiro é passivo não vai lutar por muito tempo contra a força do governo”.
Ele continua com aquela visão das elites que o povo brasileiro é tudo bunda-mole, com complexo de vira-lata. Mas, ainda que seja revoltante e enojante, é importante que o brasilerio saiba o que esta figura pensa de nós (brasileiros).

Brasil de 4 para os EUA

FHC falou ainda sobre a possibilidade de ressuscitar a idéia da ALCA – ALIANÇA DE LIVRE COMÉRCIO DAS AMÉRICAS – “com outro nome, esse ficou marcado negativamente”.
Ou seja: os nossos diplomatas vão de novo tirar os sapatos para entrarem nos EUA. E o nosso produto de exportação continuará sendo o sexo…

Opinião sobre soberania nacional e militares

E assegurou aos investidores norte-americanos que os acordos para compra de submarinos nucleares franceses serão revistos e dificultados. “Não temos necessidade desses submarinos”. Sobre a compra de aviões para a FAB foi sarcástico – “para que? Meia dúzia de brigadeiros brincarem de guerra aérea?”
Pior é que é bem assim que ele fala…

Mineiro não serve para nada…

Para FHC “quando um brasileiro nasce já começa a sonhar com São Paulo. Não precisam se preocupar com o resto do Brasil, muito menos com Minas Gerais. Foi-se o tempo que os mineiros decidiam alguma coisa na política brasileira. São Paulo hoje é a capital real do Brasil”.
Com a palavra, meus amigos mineiros…
Não posso falar pelos outros, falo apenas por mim. Se tem lugar onde NUNCA aceitei trabalhar foi em SP.

Serra é vaquinha de presépio

Fernando Henrique jactou-se que fosse ele o candidato e já teria liquidado a fatura a mais tempo. “Serra não e Fernando Henrique, costuma se perder em algumas coisas e não sabe absorver golpes, fica irado e acaba criando problemas desnecessários. Mas vou estar por trás e asseguro cada compromisso que assumi aqui.”
Todos nós sabemos que Serra é um desqualificado. Mas escutar da boca do próprio FHC tem outro peso…
Fica claro que Serra é vaquinha de presépio…

Inveja de Lula
“Lula não tem coragem de debater comigo. É um analfabeto, não passa de um pobretão que virou presidente num golpe de sorte. Acabou o tempo dele. Não vai eleger Dilma e vai terminar seus dias no ostracismo”.
Pobre FHC.
A senilidade parece ter apenas servido para aumentar o ciúme, a inveja…

===
ENFIM: vamos aceitar tudo isso calado?





José Serra já fez aborto?

16 10 2010

Antes que me questionem, quero dizer que no caso de um casal, geralmente a opção pelo aborto é uma decisão dos dois. Trata-se de algo muito denso emocionalmente para ser decidido por uma só pessoa. Portanto, o aborto que saupostamente teria sido particado por Mônica Serra também teve como ‘partícipe’ o seu marido.
Em relação à expressão de que os dois – ela e o Serra – estariam em uma situação muito vulnerável, é preciso deixar de lado a hipocrisia: toda pessoa ou casal que é levado a fazer aborto (ou, no caso do Serra, ser parte do aborto) está numa situação vulnerável.
Transcrevo abaixo a reportagem de Mônica Bérgamo veiculada na edição de hoje da Folha de São Paulo e disponível tambémna íntegra para os assinantes no endereço: (http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po1610201011.htm)
Por fim, e antes que as pessoas comecem a dizer que estão envolvendo a vida familiar na eleição, esta situação só ocorreu pelas baixarias tucanas na rede – inclusive questionando a sexualidade de Dilma Rousseff, mãe, mulher e digna e honesta. Além do mais, foi esta figura ignóbil da Mônica Serra quem acusou a Dilma de matar criancinhas e, sabe-se agora, que a história não é bem assim…

Monica Serra contou ter feito aborto, diz ex-aluna

Reportagem tentou ouvir mulher de candidato tucano por dois dias, sem sucesso

MÔNICA BERGAMO
COLUNISTA DA FOLHA

O discurso do candidato à Presidência José Serra (PSDB) de que é contra o aborto por “valores cristãos”, que impedem a interrupção da gravidez em quaisquer circunstâncias, é questionado por ex-alunas de sua mulher, Monica Serra.
Num evento no Rio, há um mês, a psicóloga teria dito a um evangélico, segundo a Agência Estado, que a candidata Dilma Rousseff (PT), que já defendeu a descriminalização do aborto, é a favor de “matar criancinhas”.
Segundo relato feito à Folha por ex-alunas de Monica no curso de dança da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a então professora lhes contou em uma aula, em 1992, que fez um aborto quando estava no exílio com o marido.
Depois do golpe militar no Brasil, Serra se mudou para o Chile, onde conheceu a mulher. Em 1973, com o golpe que levou Augusto Pinochet ao poder, o casal se mudou para os Estados Unidos.

OUTRO LADO
A Folha tentou falar com Monica Serra durante dois dias para comentar o relato das ex-alunas, sem sucesso.
Um dia depois do debate da TV Bandeirantes, no domingo, 10, a bailarina Sheila Canevacci Ribeiro, 37, postou uma mensagem em seu Facebook para “deixar a minha indignação pelo posicionamento escorregadio de José Serra” em relação ao tema.
Ela escreveu que Serra não respeitava “tantas mulheres, começando pela sua própria mulher. Sim, Monica Serra já fez um aborto”. A mensagem foi replicada em outras páginas do site e em blogs.
“Com todo respeito que devo a essa minha professora, gostaria de revelar publicamente que muitas de nossas aulas foram regadas a discussões sobre o seu aborto traumático”, escreveu Sheila no Facebook. “Devemos prender Monica Serra caso seu marido fosse [sic] eleito presidente?”
À Folha a bailarina diz que “confirma cem por cento” tudo o que escreveu. Sheila afirma que não é filiada a partido político. Diz ter votado em Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) no primeiro turno. No segundo, estará no Líbano, onde participará de performance de arte.
Se estivesse no Brasil, optaria por Dilma Rousseff (PT). Sheila é filha da socióloga Majô Ribeiro, que foi aluna de mestrado na USP de Eva Blay, suplente de Fernando Henrique Cardoso no Senado em 1993. Majô foi pesquisadora do Núcleo de Estudos da Mulher e Relações Sociais de Gênero da USP, fundado pela primeira-dama Ruth Cardoso (1930-2008).
Militante feminista, Majô foi candidata derrotada a vereadora e a vice-prefeita em Osasco pelo PSDB.
A socióloga disse à Folha estar “preocupada” com a filha, mas afirma que a criou para “ser uma mulher livre” e que ela “agiu como cidadã”.
Sheila é casada com o antropólogo italiano Massimo Canevacci, que foi professor de antropologia cultural na Universidade La Sapienza, em Roma, e hoje dirige pesquisas no Brasil.
A Folha localizou uma colega de classe de Sheila pelo Facebook. Professora de dança em Brasília, ela concordou em falar sob a condição de anonimato.
Contou que, nas aulas, as alunas se sentavam em círculos, criando uma situação de intimidade. Enquanto fazia gestos de dança, Monica explicava como marcas e traumas da vida alteram movimentos do corpo e se refletem na vida cotidiana.
Segundo a ex-estudante, as pessoas compartilhavam suas histórias, algo comum em uma aula de psicologia.
Nesse contexto, afirmou, Monica compartilhou sua história com o grupo de alunas. Disse ter feito o aborto por causa da ditadura.
Ainda de acordo com a ex-aluna, Monica disse que o futuro dela e do marido, José Serra, era muito incerto.
Quando engravidou, teria relatado Monica à então aluna, o casal se viu numa situação muito vulnerável.
“Ela não confessou. Ela contou”, diz Sheila Canevacci. “Não sou uma pessoa denunciando coisas. Mas [ela é] uma pessoa pública, que fala em público que é contra o aborto, é errado. Ela tem uma responsabilidade ética.”

——————————————————————————–
Colaboraram LIGIA MESQUITA e MARCUS PRETO , de São Paulo





Alckmin, o picolé de xuxu

20 07 2010

Eu gostaria de entender um pouco do propalado cosmopolitanismo paulistano e as razões de sua arrogância. Talvez se conseguisse penetrar nesta zona nebulosa da demência humana… talvez assim fosse possível entender como o estado que se apresenta como ‘locomotiva’ do País consegue aceitar o cabresto e a imbecilidade de ser sistematicamente governado pela mídia e pela tucanaiada.
Alckmin, por exemplo, é destas figuras patética e que empestilham a cena política nacional – inc lusive sua vinculação ao que existe de mais criminoso e retrógrado dentro da Igreja Católica, que é a Opus Dei.
Prestem atenção na primeira entrevista e vejam que rica biografia:

Agora, tem outro vídeo – este jamais veiculado pela Globo, pela Band, pela Record ou pelas tvs Católicas.

Depois destes dois módicos exemplos, alguém consegue entender o que vai por dentro da cabeça de um eleitor tucano?





Justiça reitera: greve da Polícia Civil é ilegal

24 06 2010

Transcrevo do Correio Braziliense a matéria sobre a greve da PCDF. Lembrando que a categoria fará assembléia nesta quinta.

Justiça mantém decisão que determina fim da greve dos policiais civis
Roberta Abreu

Publicação: 23/06/2010 18:07 Atualização: 23/06/2010 21:26

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) mantém, liminarmente, a decisão que manda os policiais civis retornarem às atividades. Os agentes, através do Sindicato dos Policias Civis do Distrito Federal (Sinpol), entraram com um recurso contra a decisão tomada na segunda-feira (21/6). Segundo o TJDF, o mérito do recurso ainda será julgado, mas independentemente de assembleia, a multa ainda será de R$ 100 mil por dia.

Segundo a assessoria do TJDFT, ao interpor o recurso, o Sinpol alegou incompetência da Justiça do DF no julgamento, sob o argumento de que os policiais civis são mantidos pela União, cabendo à Justiça Federal julgar sobre a greve. Outro argumento do sindicato é que a decisão dada pelo juiz plantonista seria ilegal, também, por impedir o direito de greve, consagrado constitucionalmente. E que a categoria não paralisou totalmente as atividades, sendo este um requisito exigido por Lei para a concessão da liminar.

De acordo com o assessor de imprensa Luciano Marinho, do Sinpol, a assembleia da categoria continua marcada para esta quinta-feira (24/6). “Não queremos enfrentar a justiça, que é soberana, mas vamos respeitar o que a categoria deliberar”, afirmou. Segundo ele, nenhuma notificação formal de multa chegou ao sindicato.





O isolamento de Roriz

24 06 2010

Só mesmo alguns blogueiros simpáticos ao ex-governador Roriz ainda insistem em dar-lhe sobrevida política. Ele mesmo dá sinais de que está entregando os pontos. Sabe, aconselhado por advogados, que sua luta será inglória. Ainda tenta vender uma imagem de otimismo, mas a percepção do desânimo e do abandono é patética.

Hoje se aninham ao redor de Roriz algumas siglas de aluguel – PSC, PMN, PTDB, PSDC, PTS e PRTB – nenhuma delas capaz de garantir o mínimo de seriedade para a sua candidatura.

Partidos como o PR e o PP negociam abertamente com Agnelo Queiroz e com Lula no sentido de encontrarem espaços na chapa do petista. As reuniões que se sucedem na residência do governador estão sendo vistas mais como ações de náufragos na espera de algo para salvá-los.

Por que o PR não pretende abraçar Roriz? É simples. Izalci sabe que a coligação não terá votos suficientes para eleger a ele e Jaqueline Roriz. Percebeu que esta conformaçãod e nomes e de partidos tem o único objetivo de garantir o mandato de deputada federal para a filha. Ele entraria como um ´ze mané’ somando votos. Por esta razão, é o maior interessado em estar numa coligação boa de votos onde possa garantir o seu mandato sem sobressaltos e riscos. Caso o PT/PMDB consigam acomodar Frejat numa das suplências ao Senado, é certo que deixarão Roriz. Até memso porque esta é uma articulação via Palácio do Planalto…

E o PP que é visto como aliado? Só mesmo quem conhece muito pouco de Brasília e da história política local poderá apostar nesta possibilidade. Benedito Domingos tem verdadeira ojeriza pessoal ao nome de Roriz – tanto assim que não tem participado das reuniões. Benedito, homem de fibra e fé, foi humilhado durante os quatro anos nos quais serviu de vice de Roriz entre 1999 e 2002. Roriz inclusive vivia disseminando, pela máquina de mentiras que sempre foi a Secom nos governos de Roriz, notícias desairosas contra Benedito. Porque este é o jeito do Roriz fazer política: engoliu Benedito porque precisava do voto dos evangélicos para vencer Cristovam e o PT em 1998. Consumado seu objetivo, tratou de destruir e ridicularizar Benedito.

E o PSDB? Trata-se de um grande enigma. Abadia quer um mandato e para isso se humilha pré-aceitando aliança com alguém que a chamou de ‘vadia’ no passado. Os tucanos no DF, por sinal, vivem em frangalhos e se atacando pelos bastidores. A Executiva Nacional ainda não bateu o martelo. O ideal seria uma terceira via, mas há o entendimento de que falta tempo para consolidar uma mensagem junto ao eleitorado.

O Demo, os verdes e o PPS juntos? É o que se desenha e este cenário, com anúncio de que se o PSDB continuar com frescura vão fornecer palanque para Marina Silva no DF, pode ser uma espécie de nau de franco atiradores. Fraga como candidato será uma metralhadora giratória para todos os lados, até porque viveu nas entranhas os governos de Roriz e de Arruda. Resta saber o que existe de verdadeiro e o que é apenas blefe na cruzada de Fraga. No caso do PPS, a sinuca é complicada e o partido teme ficar sem deputado federal e nem distrital.

O Gim vai com quem? O Senador Gim Argello vive um dilema de lealdade: mesmo desejando ser candidato, tem seu destino nas mãos do Planalto. O PTB deve levar uma das suplências ao Senado da chapa majoritária do PT. Neste caso, o nome mais forte para ocupar a vaga é a do advogado Paulo Goyaz, profundamente identificado com a sigla no DF e que é o preferido da militância e dos filiados.





Greve dos rodoviários: ônibus podem voltar a circular na sexta, 25

24 06 2010

Mesmo com a resistência dos empresários em acatar a sugestão do GDF de que seja concedido um reajuste de 8,5% no salário dos rodoviários – sem majoração das tarifas ao menos enquanto não for concluída a auditoria nas contas das empresas – este deverá ser o percentual de reajuste salarial da categoria. Em relação à auditoria das contas, talvez seja a primeira vez que se parta para uma ação simples e elementar como a de efetivamente dissecar os dados que os empresários costumam jogar na mesa de negociação e que nem sempre correspondem à realidade.

Por enquanto, de concreto mesmo apenas a informação de que, com acordo ou sem, a greve continua duarnte a quinta-feira, dia 24, tendo em vista que os Rodoviários tem Assembléia marcada para o final da tarde desta quinta no Conic. Não se sabe ainda se às 18h ou 19h. Se a proposta for aceita, os ônibus voltam a circular normalmente à 0h de sexta. Até lá, mais um dia de pânico e trânsito infernal.

A proposta apresentada pelo GDF de um reajuste de 8,5% agrada aos rodoviários, porque também contempla a manutenção das chamadas cláusulas sociais.