Por trás da queda

3 03 2011

Confesso que ontem, depois do anúncio da queda de Emir Sader, fiquei preocupado com o rumo que este governo da Dilma está tomando. Volto a repisar uma tecla que me angustia: o PT já ocupou, no coração da elite, o espaço que antes era reservado ao PSDB. Se voltarmos ao começo dos anos 90, haveremos de nos lembrar que a agremiação tucana surgiu com um forte discurso social-democrata – que é hoje o retrato mais acabado deste PT.
A caminhada para o centro, sem preconceitos se aliando com agrupamentos de centro direita e de centro esquerda, já forçou os tucanos a adotarem um discurso de extrema-direita nas eleições de 2010. Digo, inclusive, se os tucanos quiserem sobreviver, terão de ocupar o espectro, o espaço e o campo que hoje está nas mãos do Demo, do PV, do PPS, do PTB e um sem fim de siglas que não chegam a se configurar em partidos – assumindo, também, a aliança com as alas mais conservadoras da maçonaria, tfp, udr, igrejas católica e pentecostais e outros grupos.
Com a ida do PT para o centro, com uma forte visão social-democrata nos moldes europeus dos anos 60 e 70, e com a ida do PSDB para a extrema-direita, há espaço sim para um partido de esquerda – ideia que deve mover boa parte de quem está no PSB, mas este sofre também pelo fato de sua cúpula ser de centro, com fortes pendores para a direita.
Assim… quem fica na esquerda? Nem Pstu e nem Psol dão sinais de capacidade política de transcenderem a dimensão de agrupamentos – com bons e preparados quadros, mas ainda carecendo de maior interação com o conjunto da sociedade, com dificuldade de levar a sua mensagem e sendo estereotipado até mesmo pela mídia, que acolheu o PT e rejeita divulgar as ações destes grupos efetivamente de esquerda.
Dentro desta visão, o episódio Emir Sader revela algumas questões fundaentais e isto ficou claro na extremada alegria com que comentaristas de TV, de jornais/blogues/portais e de rádio, ligados ao conservadorismo e obscurantismo da mídia comentavam que Ana de Holanda havia vencido a queda de braço contra os petistas. Também confirma, como já disse antes, que o PT hoje é o partido de centro que as elites adotaram.
Este episódio vem na esteira de outras ações de Dilma que deixam a militância de cabelos em pé, como a presença no convescote da Folha, nos programas de tititi e na relutância do governo de assumir a luta política pela regulação da mídia.
Para quem esperava que Dilma ajudasse a embicar o barco do governo um pouco a bombordo pode ir se acostumando com a certeza de que a timoneira está mais interessada em flertar a estibordo/boroeste. A travessia até 2014, ao que tudo indica, será de muitas e outras tantas frustrações de curso e não se admirem se esta mesma militância começar a trabalhar silenciosamente pela volta inexorável de Lula nas próximas eleições.





Jornal Passe Livre nº 488

16 02 2011

Já está disponível aqui, online, a edição do jornal Passe Livre nº 488 que circulará amanhã na rodoviária urbana de Brasília. São 60 mil exemplares e que tem como destaques:
– Globo x Record: a briga desta vez é pra valer?
– Ponte JK: balança mas não cai! E se cair?
– O Governo Federal e a regulação da mídia;
– EUA tentaram infiltrar armas e remédios vencidos na Argentina;
– Velhos amigos dos tempos de Roriz e Arruda causam pavor nos corredores do Buriti…
isto é só um aperitivo – tem muito mais!


Para ver em tela cheia, selecione “Menu” e depois “View fullscreen”





Só Israel quer Mubarak

1 02 2011

É muito interessante observar o pragmatismo interesseiro dos Estados Unidos: criaram, paparicaram e fizeram vistas grossas para todas as ações e todos os ataques de Sadam contra as minorias curdas e contra os cristãos enquanto lhes convinha. Quando este resolveu começar a pensar em transacionar seu petróleo usando outra moeda que não fosse o dólar, virou ditador e ‘portador’ de armas de destruição em massa.
Tenho para mim, sem nenhuma comprovação, dentro do mais claro achismo, que os beligerantes ianques financiam, por baixo do pano, o programa nuclear norte-coreano da turma do pijaminha. É uma estratégia simples: ao demonizar a Coréia do Norte, num jogo de encenação, Obama e os chamados falcões da indústria bélica êncontram o argumento perfeito para manter acantonados milhares de soldados na Coreia do Sul.
No caso do Egito, creio que outra vez estamos diante de um faz de conta. A percepção mais clara é que os EUA estão se lixando para o Mubarak – até ditadores aliados tornam-se descartáveis pela fadiga decorrente da repetição sistemática de suas diatribes.
Quem está preocupado é Israel, pela possibilidade concreta de um governo teocrático na linha dos aiatolás. E Israel precisa mesmo ficar de orelha em pé, pois uma reviravolta no Egito pode isolar os sionistas de tal forma a tornar efetivamente ainda mais frágil a sobrevivência do estado judeu – obrigando a turma de Israel a se sentar para dialogar com os palestinos, algo que eles não aceitam de modo nenhum.
Ou seja… os EUA dentro do seu pragmatismo já se deu(ram) conta de que Mubarak passou a ser um estorvo, mas está construindo com ElBaradei – o mesmo boneco e marionete que não teve a coragem de dizer que Sadam não tinha nem armas atômicas e nem armas de destruição em massa quando esteve à frente da AIE e, por sua omissão e covardia, acabou justificando a invasão do Iraque.
Ou seja: que caia o Mubarak, mas que entre ali outro boneco manipulável e não alguém que tenha vontade própria.





Governo Agnelo (PT-DF): Equívocos e omissões

31 01 2011

Faz 30 dias que o PT voltou a governar o DF. Mas não é bem o PT, o que temos hoje no comando político da Capital Federal é uma verdadeira salada de fruta que, na minha opinião, mais compromete o partido do que serve de vitrine.
Já foi uma espécie de monstrengo a composição da chapa, unindo rorizistas, arrudistas e toda sorte de corruptos. Vencida a eleição, o que já era ruim, conseguiu ficar ainda pior. No afã de governar sem oposição, Agnelo foi aceitando na ampla aliança o Demo de Arruda, Fraga e Eliana Pedrosa; o PR de uns loucos por dinheiro; o povo do PV sempre louco por cargo.
Houve um loteamento dos cargos das administrações regionais, com verdadeiras obras-primas, onde numa cidade como o Núcleo Bandeirante – o administrador foi indicado por Eliana Pedrosa e também por Fábio Simão. Ou seja…
No Guará, o quadro é patético e vergonhoso também, tendo em vista que a cidade – que foi destruída pelo grupo político de Alírio Neto, distrital do PPS – continua nas mãos destes que acabaram com a qualiadde de vida da comunidade.
Este quadro vai se repetindo em todos os cantos e recantos. Nas empresas públicas onde arrudistas e rorizistas nadam de braçada.
Ou Agnelo assume o comando político do seu governo ou não deverá causar surpresa a ninguém que em pouco tempo9 ecloda uma nova Caixa de Pandora. Os personagens da ‘caixa’ anterior já estão todos de novo em postos de mando e comando.
Pode-se dizer, sem medo de errar, que, hoje, não é o PT quem está mandando e nem governando o DF. Lamentável, mas a mais crua e cruel realidade. Pode vir a governar, mas hoje, dia 31 de janeiro de 2011, ainda não assumiu e nem tomou posse…





Governo Agnelo: nomes ou cogitações?

1 12 2010

Conforme a edição do Jornal Passe Livre 477 – que circulará amanhã aqui no DF e que terá sua edição online liberada às 19h aqui no site/blog – Agnelo Queiroz já definiu alguns nomes do seu secretariado e já tem gente ‘convidada’ convidando gente para trabalhar na equipe de futuras secretarias. Áreas como Comunicação, Saúde, Educação e Trabalho já teriam titulares definidos.
Quem está atuando de modo mais intenso é Campanella, ainda alojado na sigla do PMDB e próximo a Filippelli, futuro secretário do Trabalho.





Jornal Passe Livre 477 – Usuários exigem: Transporte público de qualidade!

1 12 2010

Em instantes, a versão online do Jornal Passe Livre 477 – que será distribuído amanhã na rodoviária de Brasília, com tiragem de 60 mil exemplares.
Na edição você poderá ler e saber:
– Agnelo Queiroz no Programa do Servidor da próxima terça-feira, dia 7
– O Brasil dá um ‘até breve’ ao presidente Lula
– Jogadores italianos marcam greve para os dias 11 e 12 de dezembro
– 255 mil brasileiros não sabem que são portadores de HIV
– Paulo Bernardo nas Comunicações é o fim da capitania hereditária da Globo na Esplanada dos Ministérios
– Hora de quebrar o monopólio do transporte coletivo no DF

Para ampliar, clique em ‘Menu’ (abaixo, canto esquerdo) e depois em View Fullscreen





Velha mídia arma o velho bote

22 11 2010

A exemplo do que fez no governo Lula/PT – com êxito financeiro – a velha mídia está repetindo com o ainda não iniciado Governo Dilma/PT a mesma estratégia de constranger o governo, acuá-lo e sistematicamente desmoralizá-lo com factóides com o único objetivo de levar vantagem.
A Folha de São Paulo, que exterioriza toda frustração e sentimento de impotência dos paulistanos diante da realidade de um Brasil que deixou de ser cabresteado pelas besteiras da Fiesp e não se curva mais às vontades dos endinheirados dos Jardins, não teve a dignidade de dizer qaue a prova do Enem que ela tanto critica e aponta falhas foi impressa na sua gráfica (Plural), como no ano anterior a prova fora subtraída do interior da mesma gráfica. Cabe lembrar que o Governo Federal não queria imprimir as provas nesta empresa, mas ela conseguiu na Justiça o direito – mesmo todos sabendo de sua incapacidade técnica, gerencial e ética.
A Veja, que ganhou muito dinheiro do Governo Federal nos últimos oito anos na mais estúpida visão reinante dentro do Governo Lula/PT e na Secom, repete a estratégia. Na linha editorial, ataca Dilma e quem estiver por perto dela. Na parte comercial, está tentando extorquir, através da chantagem, um acordo financeiro benéfico e que garanta publicidade farta. Pelos corredores do Congresso Nacional escuta-se o tititi histérico e eufórico de alguns oposicionistas dizendo que a Veja continuará aliada deles – dizendo abertamente que, a partir de janeiro, quem estará na presidência será a terrorista.
A Veja quer a garantia de que terá dinheiro privilegiado do governo, como teve nos oito anos de Lula/PT. Dinheiro de publicidade. De acordos. Por isso bate e continuará batendo. Será que o Governo Dilma/PT será tão conivente, subserviente e tolo quanto foi o Governo Lula/PT na relação com a velha mídia?
O Estadão mantém a velha postura dos empresários brasileiros, que cinicamente atacam o Estado, mas que dependem do Estado para alavancar seus negócios.
E qual será a postura do Governo Federal e do Governo do RS com a RBS – este grupo mafioso-midiático que atua como um verdadeiro câncer a destruir a dignidade, a identidade e a cultura dos gaúchos?
A Globo, a despeito do seu golpismo reiterado, agora terá muito mais de se preocupar com o crescimento sólido e consolidado da Record do que manter-se no seu exercício predileto de articular a derrubada do Governo Dilma/PT. O fortalecimento da Record representa um duro golpe no núcleo oposicionista, uma vez que isto possibilita ao telespectador uma alternativa de informação com viés um pouco mais democrático.
Uma preocupação adicional: a oposição se deu conta de que talvez seja mais interessante centrar sua atuação nas redes/cadeias de rádio – que não tendo a visibilidade da TV, em verdade tem muito mais efeito. Neste sentido, o noticiário da CBN (com seus comentaristas) traz muito mais ataques ao governo do que a própria TV. Valendo-se desta ausência de repercussão pública, estas ‘redes’ acabam servindo de espaço para disseminação de ódio e de rancor dos Jabor da vida – sub-raça de comentaristas que usam a frustração como alimento para destilar ódio e preconceito.
No fundo… eles querem continuar atacando o Governo Federal e querem também ganhando os rios de dinheiro que ganharam do Governo Lula/PT…





Mensaleiro do Demo com Agnelo/PT?

17 11 2010

Causou espanto e nojo uma visita, as cenas decorrentes e a conversa de Brunelli, ex-distrital pra lá de ficha-suja, mensaleiro do Demo/Arruda, protagonista de uma das cenas mais patéticas de desrespeitosas que foi a oraçãoi da propina, hoje de manhã na Biblioteca Nacional onde está instalado o chamado governo de transição de Agnelo Queiroz/PT – governador eleito do DF.
Brunelli foi levado ao local pelo pessoal de Filippelli e causou espécie ao defender a integridade e a dignidade de Bandarra – o corrupto-mor do Ministério Público e que recebia mesada, bolada e propina (primeiro de Roriz, depois de Arruda).
O que as pessoas não conseguiram entender é como e porque uma figura assim deplorável, sinônimo de tudo de mais podre que existe na política de Brasília, estava lá.
Fica a pergunta: Agnelo e o PT sabem o que a turma do Filippelli está armando?





Roriz tenta emplacar secretário de Fazenda. Do governo Agnelo/PT

16 11 2010

Mundo estranho, surreal e inacreditável.
Teleguiado pelo tucano e anti-petista Valdivino Oliveira, o rorizista Afrânio, ex-secretário de várias pastas do GDF nos últimos anos – foi por exemplo, nos tempos de Roriz, titular da Secretária de Desenvolvimento Econômico onde acontece toda sorte de falcatruas por conta do PróDF – faz parte da equipe de transição do Governador Agnelo Queiroz e é o homem sonhado por Felippelli para ocupar a estratégica Secretaria da Fazenda do GDF.
As reuniões entre Valdivino, Afrânio, Felippelli e outros acontecem sempre no Lake Side. Dizem que por trás de tudo isto tem o dedo de Roriz – de quem, supostamente, o vice de Agnelo está afastado.





Comunidade se mobiliza contra fechamento de escola

16 11 2010

Os pais, alunos e professores da Escola Classe Guariroba estão mobilizados para impedir o fechamento da escola. Localizada na área rural de Samambaia, a escola atende a cerca de 200 crianças, da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental.
“Se a escola fechar elas terão que ser transferidas para escolas de Taguatinga e percorrer todos os dias mais de 15 quilômetros de ônibus, o que significará riscos e transtornos para pais e alunos”, afirma o diretor.
O terreno em que se localiza a escola é próximo à Estação de Tratamento de Esgoto da Caesb, que reivindica a área da Terracap para ampliar a quantidade de tanques de decantação. “Não questionamos a necessidade da Caesb de aumentar a sua capacidade, mas acreditamos que a escola não pode ser extinta simplesmente, a comunidade precisa dela aqui e a demanda também tem aumentado todos os anos”, afirmou o vice-diretor da escola, Fernando Travassos. Segundo ele, a Caesb não procurou a direção da escola para discutir a questão e buscar uma solução que não signifique prejuízo para os alunos.
O Conselho Escolar da escola já apresentou denúncia à Procuradoria da Educação, solicitando a intervenção do Ministério Público. Eles fizeram um abaixo-assinado e na próxima segunda-feira, dia 22, a partir das 10h, farão um ato público em frente à escola que fica na DF180, Km 58, vizinha de cerca com a estação de tratamento de esgoto e próximo à Asa Alimentos.