Perguntas que ficam no ar

30 10 2010

Sábado.
Falta um dia.
Amanhã à noite, 8 e meia, mais ou menos, já saberemos.
Se é que ainda restam dúvidas.
Lembrando: eu não confio em urna eletrônica.
Mas algumas perguntas martelam em minha cabeça, com a insistência da ladainha que o vendedor de cocada usa todo sábado de manhã ao passar em minha rua.
– Onde está Mônica Serra?
– Foi Serra quem mandou a Mônica abortar?
– O dinheiro do Paulo Preto sumiu ou viajou para as contas ‘lá de fora’?
– Quanto dinheiro foi desviado das obras do metrô/SP?
– Qual o conceito de Serra acerca de liberdade de imprensa?
– A Soninha Francine vai manter os empregos da família ou vai criar vergonha na cara?
– O Governo de SP vai continuar servindo de cabide de emprego para políticos derrotados em outros estados?
– O Serra vai usar o direito de resposta no twitter?
– Ele será candidato em 2012 a prefeito?
– O Governo Federal vai continuar com a mesma política de injetar dinheiro em Globo, Veja e Folha?





Por que Serra não faz comício?

23 10 2010

Já estava pronto o post quando recebi mensagem no twitter sugerindo uma olhada urgente no Blog da Cidadania do Eduardo Guimarães. E o que está lá, é estarrecedor: pelas imagens veiculadas, a bolinha de papel foi arremeçada por um militante tucano. Vale a pena dar uma olhada.

Por que Serra não faz comício?

A velha mídia grita, estrila, se descabela e se desespera. Dia após dia, Lula e Dilma resgatam o velho hábito dos comícios que levam milhares de pessoas. Quer em Valparaíso (GO), na Ceilândia (DF), em Caxias do Sul (RS), em Uberlândia (MG).
Quem chegasse de fora, de outro país, ficaria questionando: mas só um lado tem esta coragem, esta vinculação com o povo? E o que o outro representa? O que ele faz, caminhadas?
E é exatamente isso que acontece. Enquanto Dilma, amparada pelo PT e pelo presidente Lula, arrasta multidões, gente do povo, Serra é a antítese. Sua candidatura e os partidos que a sustentam – tucanos e demos – não se ampara no povo. É uma vontade das elites podres e pérfidas, contra o sonho e os desejos do conjunto da sociedade.
Cá entre nós: quem o Serra representa? Talvez aqueles 4% que consideram péssima a gestão de Lula. Um segmento da elite, que mesmo apoiando Lula, querem a volta de um branco, europeisado, alguém que se ajoelhe para os EUA.
Serra não faz comícios porque a parte que lhe interessa ele a faz em reuniões e conchavetes como aquele patrocinado por FHC em um hotel em Foz do Iguaçu – quando assumiu o compromisso de botar Serra no colo e obedecer o ideário neoliberal.
Serra não precisa do povo, porque tem a imensa maioria dos meios de comunicação. Meios estes que manipulam a realidade, distorcem os fatos e tratam o Brasil como uma latrina e os brasileiros como gado. Os meios de comunicação pensam que nós, brasileiros, somos lacaios deles. Estes que sendo concessão do Estado, atuam contra o Estado e contra o povo. Onde está a história do aborto? E pelos depoimentos das alunas, a opção pelo aborto foi do Serra marido que impôs a sua vontade, que determinou que a chilena Allende – que está sumida da campanha – simplesmente fizesse o aborto e pronto. Mas isto os meios de comunicação não falam…
Serra não faz comício porque sabe que sua eleição é sem povo. Se vencer – e tudo pode acontecer diante de tanta manipulação – este país vai entrar num período de delicada radicalização. Mesmo com o apoio do Judiciário, Serra terá dificuldades de botar de volta nas jaulas os movimentos sociais que com Lula ganharam o direito de respirar em liberdade.
Tenho muitas e claras divergências com o governo do Lula/PT – foi omisso na questão do BC, que está privatizado; foi conivente com a perseguição que Hélio Costa a mando das redes de rádio e tv fez contra rádios e tvs alternativas e comunitárias em todo País; não teve a capacidade de romper com o domínio das bancas na indicação dos ministros do STF; entre outras. Mas a dspeito de eventuais e pontuais divergências, tenho claro que o único caminho para que o Brasil continue com os projetos que mudaram a cara da pirâmide social em nosso país, propiciando uma mobilidade social sem precedentes, enfim, a continuidade desta caminhada passa obrigatoriamente pela eleição de Dilma Rousseff.
Assim, fica a pergunta e uma sugestão de resposta: Por que o Serra não faz comícios? Porque a ele e aos que o cercam e imolam, falta povo…





Onde enfiaram a Mônica Serra?

22 10 2010

Andei olhando, ac opanhando filmagens e participações do Serra em eventos. E percebi que sumiram com a Mônica do cenário. Para alguns, ela está no Chile. Outros disseram que está enclausurada num convento ou casa da Opus Dei.
A verdade é uma só: depois de ser desmascarada em seu cinismo hipócrita de falsa moralista de meia-tijela, Mônica foi defenestrada da campanha. Dizem inclusive que Serra se sente muito melhor sendo acompanhado só pela Soninha. E agora pelo Gabeira.
Mas… onde está Mônica… Serra?





A TFP ainda apoia o Serra?

16 10 2010

Observando a reação de alguns amigos e amigas católicos – destes devotos, fervorosos e num certo sentido cegados pelo ódio – fiquei com a certeza que esta reta final de campanha terá um acirramento do ódio. Mas nãos erá apenas a continuidade do ódio pela Dilma. Conversando com católicos, percebi que eles hoje estão com ódio de Serra.
Em verdade, não sabem o que dizer. Não sabem como reagir. Apenas odeiam. Sentem-se traídos e enganados por Serra. A questão do aborto foi como a gota d’água – de uma série de mentiras que Serra e sua campanha vinham pespegando contra os adversários, tentando transformá-los em inimigos da liberdade, da fé e do seu (dele, Serra) direito de mentir.
Cansaram-se desta fantoche porque mesmo grupos abjetos como da TFP, da maçonaria e outros agrupamentos fascistas, porque mesmo eles tem alguns pudores éticos. Para estes, Paulo Preto soou como uma barreira, uma espécie de alerta. O suposto abor, a gota d’água.
Resta saber se a TFP ainda continuará dando apoio e guarida para alguém tão vil e descartável como Serra. Não só pela questão do aborto, mas pelo roseiral de mentiras e de trapalhadas.

Em tempo:

Que fique bem claro: não faço nenhum julgamento da opção que Serra e Mônica fizeram acerca do aborto. Alegar situação de ‘vulnerabilidade’ é tão óbvio que chega a ser risível: toda mulher e/ou casal é levado ao aborto por uma situação de vulnerabilidade. O que resta aguardar é se o Serra terá uma atitude de homem e vai ser solidário com a esposa Mônica ou vai deixar sobre os ombros dela a responsabilidade individual de uma prática que, no caso do casal, sempre é tomada pelos dois.





Serra será expulso da Maçonaria?

16 10 2010

Como muito bem disse a Dilma no debate da Band, Serra tem ‘mil caras’. E todas elas têm em comum o cinismo, a hipocrisia e a falsidade.
Assim também é no quesito religioso. Serra acende uma vela para Deus e outra para o diabo. Diz ser cristão e mesmo assim é adepto da maçonaria. Daí é que começam as coisas estranhas: terá a maçonaria uma atitude filosófica coerente com os ensinamentos do Grande Arquiteto do Universo e expulsará Serra dos seus quadros por ter atentado contra a vida ao ser cúmplice do aborto praticado por sua esposa?
Nunca fui maçom, até por ter sérias divergências quanto à difusão de cultos e adorações – algo que não condiz com a minha formação religiosa e opção de vida. Mas sempre ‘aprendi’ que dentro da maçonaria, os ritos e o preceito ético tinham valor e peso – quando referendados por uma conduta pessoal.
Fica pois a dúvida: a maçonaria irá expulsar Serra como antes já expulsou Arruda por este ter sido flagrado ‘roubando’?

Em tempo:

Que fique bem claro: não faço nenhum julgamento da opção que Serra e Mônica fizeram acerca do aborto. Alegar situação de ‘vulnerabilidade’ é tão óbvio que chega a ser risível: toda mulher e/ou casal é levado ao aborto por uma situação de vulnerabilidade. O que resta aguardar é se o Serra terá uma atitude de homem e vai ser solidário com a esposa Mônica ou vai deixar sobre os ombros dela a responsabilidade individual de uma prática que, no caso do casal, sempre é tomada pelos dois.