Jornal Passe Livre 472

5 11 2010

Esta é a edição 472 do Jornal Passe Livre que circulou na quarta-feira.





Ufa! Vencemos…

31 10 2010

Boca de urna do Ibope no DF:
Agnelo 63%
Weslian 37%
– Chega ao fim um dos períodos mais vergonhosos da política nacional.
Agora, é contar os votos.
Chorar e sorris: o novo caminho é o caminho do povo de Brasília.





2º turno: Aos que vierem depois de nós…

31 10 2010

Eu sei: todos os institutos de pesquisa apontam para a vitória de Dilma e de Agnelo. Vi, revi todos eles muitas vezes. Tal como aquele que recebe uma notícia na qual custa acreditar. lho. Meu coração bate descompassado. Acelerado.
Daqui um pouco, teremos os resultados de boca de urna.
Aqui no DF pipocam as denúncias dos malfeitos da turma do Roriz, do Estevão. A bandidagem está agindo. Para eles, a vontade do povo é apenas um detalhe. Há denúncia de compra de voto. Há denúncias de mesários votando em lugar dos ausentes.
Conversei com o povo lá do Goiás. Acham que dá Dilma e Perillo. Eu me pergunto: como pode alguém votar em Dilma e Perillo? Mas esta também é uma realidade aqui no DF, onde a votação em Agnelo será bem maior do que em Dilma. Dizem que a coordenação da campanha da Dilma não quis trabalhar em conjunto. É a velha disputa de vaidades. De veleidades. Quando haverá enfim a travessia da aprendizagem?
Comprei Giraffas – logo eu que gosto de cozinhar aos domingos.
Estou fazendo o Jornal Passe Livre – edição especial deste domingo. O povo da gráfica perguntando a que horas o material estará pronto.
Peguei um poema de Brecht, na tradução do Manuel Bandeira:

Aos que vierem depois de nós

Realmente, vivemos muito sombrios!
A inocência é loucura. Uma fronte sem rugas
denota insensibilidade. Aquele que ri
ainda não recebeu a terrível notícia
que está para chegar.

Que tempos são estes, em que
é quase um delito
falar de coisas inocentes.
Pois implica silenciar tantos horrores!
Esse que cruza tranqüilamente a rua
não poderá jamais ser encontrado
pelos amigos que precisam de ajuda?

É certo: ganho o meu pão ainda,
Mas acreditai-me: é pura casualidade.
Nada do que faço justifica
que eu possa comer até fartar-me.
Por enquanto as coisas me correm bem
(se a sorte me abandonar estou perdido).
E dizem-me: “Bebe, come! Alegra-te, pois tens o quê!”

Mas como posso comer e beber,
se ao faminto arrebato o que como,
se o copo de água falta ao sedento?
E todavia continuo comendo e bebendo.

Também gostaria de ser um sábio.
Os livros antigos nos falam da sabedoria:
é quedar-se afastado das lutas do mundo
e, sem temores,
deixar correr o breve tempo. Mas
evitar a violência,
retribuir o mal com o bem,
não satisfazer os desejos, antes esquecê-los
é o que chamam sabedoria.
E eu não posso fazê-lo. Realmente,
vivemos tempos sombrios.

Para as cidades vim em tempos de desordem,
quando reinava a fome.
Misturei-me aos homens em tempos turbulentos
e indignei-me com eles.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.
Comi o meu pão em meio às batalhas.
Deitei-me para dormir entre os assassinos.
Do amor me ocupei descuidadamente
e não tive paciência com a Natureza.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

No meu tempo as ruas conduziam aos atoleiros.
A palavra traiu-me ante o verdugo.
Era muito pouco o que eu podia. Mas os governantes
Se sentiam, sem mim, mais seguros, — espero.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

As forças eram escassas. E a meta
achava-se muito distante.
Pude divisá-la claramente,
ainda quando parecia, para mim, inatingível.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

Vós, que surgireis da maré
em que perecemos,
lembrai-vos também,
quando falardes das nossas fraquezas,
lembrai-vos dos tempos sombrios
de que pudestes escapar.

Íamos, com efeito,
mudando mais freqüentemente de país
do que de sapatos,
através das lutas de classes,
desesperados,
quando havia só injustiça e nenhuma indignação.

E, contudo, sabemos
que também o ódio contra a baixeza
endurece a voz. Ah, os que quisemos
preparar terreno para a bondade
não pudemos ser bons.
Vós, porém, quando chegar o momento
em que o homem seja bom para o homem,
lembrai-vos de nós
com indulgência.
===
Acompanho as conversas pelo twitter.
Nada acalma o coração. Voto às 16h – velho ritual que repito a cada nova eleição. Por voltas desta vida, nesta hora já tenho a informação da chamada boca de urna. Conversei com um vizinho rorizista. Ele diz: não pensem vocês que está ganha, nós sabemos como virar o jogo de última hora.
É um misto de ameaça e confissão: este povo adora uma mutreta.
Vamos lá. O Brasil merece Dilma. O DF precisa de Agnelo.





Justiça determina busca e apreensão de jornal

30 10 2010

A Coligação Novo Caminho, do PT e que tem Agnelo Queiroz como candidato a Governador do DF, conseguiu na Justiça liminar concedida pelo Desembargador Mário Machado, determinando a busca e apreensão da edição 727 do DF Notícias – por trazer calúnias, ofensas e difamações contra Agnelo.
Para quem não é de Brasília, cabe lembrar que este hebdomadário (putz, há quanto tempo não usava esta palavra…) sempre foi utilizado pela turma do atraZo – Roriz, Luiz Estevão e outros – como instrumento para disseminação de calúnias contra adversários.
Esta edição 727 em verdade é uma reedição da 726 que já tinha tido ordem judicial para que não circulasse. Na cara dura, agora voltam com uma inscrição – CENSURA.
Observemos apenas o nível do texto que é veiculado no referido troço – um panfleto similar à leviandade que tem marcado as edições da Veja: “Temendo represálias da orda petista, o jornal fechou a sua sede temporariamente, e está com uma redação itinerante para produzir o semanário”.
Importante neste momento observar as recomendações que o Dr. Claudismar Zupiroli: quem localizar alguém distribuindo o referido jornal nas edições 726 e 727, deve chamar a polícia e levar para a Delegacia. Outro lembrete: também existe liminar para apreender o CD/DVD que o pessoal da Weslian está utilizando em carros de som pedindo para não votar em Agnelo porque ele será cassado.
Ou seja: este é o nível da campanha aqui no DF.





Weslian confirma na Globo que votará em Agnelo!

29 10 2010

Ainda restam dois dias.
Como diz o povo… São mais duas edições do Jornal Nacional. O debate da Globo. A capa da Veja. E uma edição da Folha.
Há medo no ar.
Passei naquilo que seria o comitê do Serra aqui no DF. Desânimo.
Passei no comite de Weslian. As pessoas estão cabisbaixas. Havia cobranças. Dinheiro atrasado em fim de campanha é sempre um problema.
Fui na Feira do Paraguai, reduto do rorizismo e me deparei com a cena de ver mais adesivo de Agnelo do que Weslian.
Depois, uma passada pelo comitê de Dilma e Agnelo, que ficam próximos aqui em Brasília – por vezes fica a sensação de que faltou mais interação entre as duas coordenações.
Esta é a minha sexta campanha aqui no DF. Nunca vi o rorizismo tão fraco. Também pudera: o velho morubixaba foi matando todos os que, sendo aliados, poderiam colocar em risco o seu mandonismo.
Assim, defenestrou Valmir Campelo, Abadia (esta, de modo totalmente humilhante, depois de ser chamada de ‘vadia’ por Roriz, voltou a fazer parte de sua ‘base’), Paulo Octávio, Arruda (foi Roriz quem divulgou os vídeos como retaliação por conta do episódio do PMDB) e tantos outros. Restaram apenas que, por serem restos, ninguém mais queria.
Na disputa presidencial, uma constatação: os eleitores de Serra são mais enrustidos. Omitem suas preferências. Em verdade, quem vota nele, vota com vergonha. Vota muito mais por seus preconceitos contra o PT, contra Lula e contra Dilma do que propriamente por ver qualidades em Serra.
Faltam dois dias…
E terá o Serra condições de responder as tantas interrogações que continuam a lhe perseguir:
– Mônica Serra fez aborto. E, segundo o relato das alunas, com conhecimento dele. Serra é a favor do aborto?
– Onde está a Mônica Serra – que sumiu depois de ser desmascarada?
– Qual é a sua efetiva relação com Paulo Preto?
– Por que a Alstom é sinônimo de Psdb?
– Como a filha conseguiu comprar aquela mansão em SP?
– Tem falado com os Vedoin?
– Qual o conceito dele, Serra, acerca da liberdade de imprensa?
– Mandar demitir jornalistas é base do seu conceito sobre liberdade de imprensa?
– o Candidato Serra é a favor da prostituição?
– Qual a opinião do Serra sobre o papel das mulheres na sociedade?
– Qual o seu conceito de aparelhamento da máquina pública?
– Se ele, Serra, é contra acordos, por qual razão Soninha, Márcio Fortes, Roberto Freire e tantos outros políticos de siglas aliadas estão pendurados em empresas paulistas?
E tantas outras perguntas que a gente fica pensando…
Para a Dilma, eu faria algumas perguntas pontuais:
– A senhora e seu partido aprenderam como tratar a mídia?
– No seu mandato, a Secom vai continuar alimentando com dinheiro da sociedade veículos como Globo, Veja e Folha?
– Vai ser apresentada a Lei dos Meios de Comunicação?
– O seu governo vai apoiar de modo mais decisivo a II Confereência de Comunicação?
– O sistema Globo continuará sendo dono do do Ministério das Comunicações?
Sewxta-feira.
O Grêmio foi roubado pelo Herbert no jogo contra o Flu.
Sei, todo juiz erra. Mas juiz que entra de má-fé em campo é perverso.
Herbert é daqueles que odeiam o Grêmio. E sempre afana o time gaúcho. Foi assim no 1º turno nmo jogo do Grêmio x Vasco – outro penalti não marcado.
Pode ser cisma. Mas careca costuma ser problema. Ele é um exemplo. Serra é outro…
Sexta-feira…
Dois dias.
E continua o estranho cheiro de armação no ar.
Domingo, 8 e meia da noite.
Só então meu coração estará sossegado.
São três torcidas que se entrelaçam.
Dilma presidente, 13. Confirma.
Agnelo governador, 13. Confirma.
E para o povo aqui do Entorno é Iris governador, 15. Confirma.

Antes de encerrar, uma constatação depois do debate de ontem à noite: Weslian Roriz com certeza vota no Agnelo. Basta ver que ela o chamou de ‘nosso candidato’ e também de Governador. Foi muito bom escutar isto. Enfim, a ‘dona’ Weslian mesma sempre disse que falava com o coração. abriu o coração e confirmou: ela vota sim em Agnelo.
Assim, tenho pela primeira vez uma razão para cumprimentá-la pela sábia decisão anunciada solenemente ao vivo na TV Globo…
Dois dias…





Hoje é o dia…

28 10 2010

de se divertir muito.
Tem Weslian Roriz a partir das 22h30 na TV Globo. Isto é… se ela resolver aparecer. Até agora fugiu de cinco debates. E a diferença pró Agnelo é de 30 pontos.
Será que os humoristas não vão entrar na Justiça contra o exercício ilegal da profissão?
Por falar em DF, não fosse Roriz um fujão e o 2º turno no DF seria entre Agnelo e Toninho do Psol. Minha modesta opinião: seria mais difícil o Agnelo vencer…





Baixaria dá voto?

22 10 2010

Me criei fazendo campanha no tempo em que se discutiam propostas. Lembro que participei da campanha do Brossard (MDB) contra o Nestor Jost (Arena) – mesmo o Jost sendo da minha cidade (Candelária-RS). Lembro ainda de um discurso, em 1974, do Brossard, feito no CTG Sentinela dos Pampas onde ele, com aquele sotaque de fronteira dizia: “Nós temos que perder o medo. Nós temos que voltar a acreditar na democracia. Esta noite não poderá ser eterna”.
Nesta reta final de campanha, lembro do Brossard (aquele que sendo um liberal, na oposição ao regime militar virou um democrata radical). Temos que perder o medo da imprensa. Temos que perder o medo do poder das trevas que o Serra representa. E nós aqui no DF, precisamos voltar a ter orgulho de dizer que somos ‘brasilienses’ e não partícipes de uma bandalheira como forma os oitos anos de Roriz e os quatro anos de Arruda.
Transcrevo a seguir o texto ‘de capa’ do Jornal Passe Livre que circulou hoje em Brasília – 150 mil exemplares distribuídos gratuitamente – na rodoviária, em Taguatinga, na Ceilândia e no Guará.

BAIXARIA DÁ VOTO?

Na medida em que se aproxima o 2º turno das eleições para presidente em todo país e para governador no DF e em outros estados, o eleitor volta a conviver com o estigma da baixaria e da mentira.
Mas o eleitor está cansado de tanta patifaria e de tanta armação. As ‘revelações’ da turma do atraZo e da campanha do Serra não conseguem mais ludibriar ninguém. O problema do Serra e da turma do atraZo é que eles gostam de tratar o eleitor como se ele fosse um burro, uma anta e não tivesse capacidade de entender que tudo não passa de coisas enjambradas, mutretas e vídeos editados.
As mentiras e a hipocrisia do Serra estão fazendo com que Dilma abra 12 pontos de vantagem na pesquisa do Ibope divulgada na quarta-feira, dia 20. Ninguém tolera a leviandade e a irresponsabilidade de alguém que no afã de conquistar a presidência acaba optando pelo ‘vale tudo’.
Este quadro de irresponsabilidade se repete aqui no DF, onde a turma do atraZo despenca nas pesquisas e na tentativa de sobrevivência, parte para um proselitismo político que revela a leviandade que norteia suas ações demagógicas. Quem eles pensam snsibilizar com a promessa de anistiar multas? Só aqueles que já estavam com eles e que adoram ilegalidades e falcatruas. O que a turma do atraZo esquece é que aqui no DF vivem também pessoas com dignidade e com responsabilidade – que, conforme o 1º turno, representam a imensa maioria dos habitantes.
Fala-se em coisas bombásticas, mas o eleitor está vacinado: vindo da turma do atraZo não tem credibilidade. Afinal de contas, são sempre os mesmos, usando os mesmos métodos – valendo-se do mesmo roteiro da mentira. Nesta reta final da campanha para o 2º turno é preciso ficar atento e prestar bem atenção. Muitas ‘denúncias’ serão lançadas ao ar, tentarão destruir a reputação de muitas pessoas, muitas promessas estapafúrdias serão anunciadas.
A turma do atraZo e o pessoal do Serra ainda não se deu conta que o povo cansou de ser tratado como massa de manobra, como se não tivesse capacidade de decidir acerca do seu próprio destino.





Passe Livre Especial: Dilma e Agnelo

16 10 2010

Sou daqueles que mesmo tendo divergências claras quanto a estultice dominante na Secom do Governo federal – seguramente o antro tucano mais fortalecido dentro do Governo Lula/PT – nunca tive dúvida acerca do lado no qual sempre estive. Divergências são necessárias, ajudam a oxigenar – menos lá na Secom…
Por esta razão, estamos fazendo uma edição especial do Jornal Passe Livre – 463 – que terá tiragem de 1 milhão de exemplares. O desafio é mostrar para Brasília a importância de eleger Dilma e Agnelo. OU, sob outro ponto de vista, ressaltar o perigo que representaria o retorno dos tucanos ao poder por meio desta coisa inominável que é o Serra.
Sempre digo e repito aqui: não me peçam para ser neutro ou imparcial. Eu só entendo a vida quando ela é vivida na plenitude da paixão.

Para ver em tela cheia, basta clicar em ‘Menu’, no canto inferior esquerdo, e, no menu que abrir, selecione ‘View Fullscreen’





Ofensiva pró-Dilma mobiliza sindicalistas no DF

13 10 2010

O cenário eleitoral no DF revela uma situação momentânea no mínimo contraditória, para não dizer patética. O eleitorado da capital da República dá forte preferência para Agnelo Queiroz, do PT, que tem cerca de 57% das intenções de voto para o Governo local. Em contrapartida, o eleitor candango ainda mantém Serra na frente na disputa presidencial (43%). Dilma, em fase de crescimento, permanece na casa dos 39%.
Enfatizando: no DF, Serra é o candidato de Weslian, Roriz, Luiz Estevão, Durval e outras figuras nada exemplares da vida pública.
Para reverter esta situação, o movimento sindical decidiu entrar de corpo e alma para mudar o atual quadro na disputa presidencial, buscando alavancar a candidatura de Dilma – vítima do preconceito por ser mulher e por conta de uma sistemática campanha de difamação e de desinformação que os grupos pró-Serra alimentam no dia-a-dia.
A ideia é mostrar de modo sistemático, persuasivo e amparado em fatos, o grande equívoco que é votar em Serra para presidente, sendo que o preferido para governador é Agnelo. Para desmontar o castelo de areia dos tucanos, a estratégia será comparar os oito anos de FHC (onde Serrra foi uma espécie de 1º ministro) com os oito anos do governo de Lula/PT. Lembrando que Serra poderia ter feito muito e nada fez – quer como constituinte, senador, ministro, prefeito ou governador.
O desafio é consolidar a preferência por Agnelo e mostrar para a sociedade que optar por Dilma para presidente é votar na continuidade do atual momento de prosperidade da economia e da sociedade brasileiras.
As próximas pesquisas indicarão se os sindicalistas conseguirão ajudar a eleger Dilma também como a preferida no DF.

A culpa é da Secom

Em verdade, cabe aqui reiterar mais uma vez que o PT e a campanha de Dilma Rousseff pagam o preço por não terem tido coragem de implementar uma política de fortalecimento de meios alternativos de comunicação. Despejando rios de dinheiro na mídia conservadora e tradicional, o Governo Lula/PT virou as costas para segmentos que poderiam, se tivessem apoio, fazer agora uma espécie de contraponto.
A situação é tão patética que até mesmo o Núcleo de Mídia da Secom do Governo Federal é ‘coordenado’ por alguém que sempre se esmerou em se posicionar como anti-petista e ferrenha crítica de qualquer tipo de apoio para a mídia comunitária/alternativa. Mas nisto, o quadro do DF é similar ao que existe em outras unidades da federação.





DF: Roriz, Rosso e Estevão armam golpe

13 10 2010

Está tudo pronto. O trio que envolve o condenado Luiz Estevão – conforme bem disse o advogado Paulo Goyaz é muito estranho que Estevão esteja condenado, com transitado e julgado, há mais de dois anos e até agora não tenha sido publicado o acórdão mandando-o para a cadeia – o ficha-suja Roriz e Rosso, o governador de fancaria, oportunista de plantão e ególatra doentio que manda secretários de estado coagirem servidores para trabalharem abertamente pela eleição da mais ignominável toupeira política (Weslian), agora trabalham para armar um golpe – usando para isso uma ‘vantagem’.
Como se sabe, a eleição no DF só foi para o 2º turno por conta do tradicional reacionarismo de um segmento pequeno burguês que se diz de esquerda, mas que na realidade sempre trabalha de braçõs dados com a direita. O Psol amealhou entre este segmento algo como 16% dos votos, tonificados por um eleitor que se pensa consc iente, mas que serve de instrumento de manipulação da extrema-direita.
Pois bem… haverá 2º turno no DF e a despeito da grande vantagem de Agnelo (64 a 36) nas pesquisas, o trio maquiavélico está bolando algo que só mesmo quem tem a ficha criminal dos mesmos poderia colocar em prática.
Como o feriado do dia do Servidor incide numa quinta-feira e na terça-feira será dia de finados, Rosso, Roriz e Estevão estão trabalhando para mostrar uma extrema generosidade: darão ponto facultativo na sexta-feira, dia 29, e na segunda-feira, dia 1º (de novembro).
Com esta artimanha, pretednem esvaziar a cidade e assim, pela abstenção, eleger uma ‘gracinha’ de presépio como governadora do DF.
Se isto acontecer, será a mais retumbante vitória eleitoral do Psol em 2010. Similar a de Marina, do PV.

Em tempo:
No próximo fim de semana, a Exta divulga nova pesquisa com intenções de voto para Governador e Presidente aqui no DF. Lembrando que no levantamento anterior, Agnelo tinha 55% e Weslian 38%. O tracking mostra evolução de Agnelo, consolidando sua posição com algo como 58% das intenções nominais de voto, sendo que Weslian oscila negativamente dentro da margem de erro ficando como 36%.
Em relação à disputa presidencial, o tracking aqui em Brasília mostra que o quadro começa a sofrer um rearranjo, sendo que Serra oscila na margemd e erro para baixo e Dilma cresce acima da margem de erro. A previsão é que a próxima pesquisa os coloque praticamente empatados aqui no DF – o que significa dizer que Serra perde a dianteira de 10 pontos que apresentou na primeira pesquisa pós 1º turno quando o grosso dos eleitores de Marina diziam-se propensos a votar em Serra.
É esperar para ver…