Os tucanos e o verde

6 10 2010

Creio que o Serrra, pela primeira vez desde que se lançou candidato à presidência da República lá pelos idos de 1990, desta vez foi sincero: ele é um ambientalista convicto. Diria mais: é um adorador do verde – mormente aquele encontrado nas cédulas de dólar. Isto é patente na sua trajetória enquanto Constituinte, quando sempre esteve ao lado do capital e contra a classe trabalhadora; quando foi ministro do Planejamento de FHC e ‘planejou’ e se extasiou com a dilapidação do patrimônio público na mais desavergonhada privataria (portanto, em benefício de muitas verdes); quando foi ministro da Saúde e junto com os Vedoin transformou ambulâncias em verdes; quando foi prefeito de São Paulo; quando foi governador de São Paulo e privatizou o que podia, quando transferiu para a iniciativa privada rodovias e tudo mais.
Ou seja: Serra sempre foi ambientalista ao extremo, colhendo para si e para os seus todo o verde possível – ao ponto de sua filha ser sócia da filha do maior bandido deste país que é Daniel Dantas.