Os tucanos e o verde

6 10 2010

Creio que o Serrra, pela primeira vez desde que se lançou candidato à presidência da República lá pelos idos de 1990, desta vez foi sincero: ele é um ambientalista convicto. Diria mais: é um adorador do verde – mormente aquele encontrado nas cédulas de dólar. Isto é patente na sua trajetória enquanto Constituinte, quando sempre esteve ao lado do capital e contra a classe trabalhadora; quando foi ministro do Planejamento de FHC e ‘planejou’ e se extasiou com a dilapidação do patrimônio público na mais desavergonhada privataria (portanto, em benefício de muitas verdes); quando foi ministro da Saúde e junto com os Vedoin transformou ambulâncias em verdes; quando foi prefeito de São Paulo; quando foi governador de São Paulo e privatizou o que podia, quando transferiu para a iniciativa privada rodovias e tudo mais.
Ou seja: Serra sempre foi ambientalista ao extremo, colhendo para si e para os seus todo o verde possível – ao ponto de sua filha ser sócia da filha do maior bandido deste país que é Daniel Dantas.





Serra manda em Gilmar?

30 09 2010

Além do acelerado processo de decadência e perda de credibilidade dos meios de comunicação, outro episódio importante está a exigir uma ação por parte da sociedade: a incompatibilidade das paixões partidárias e dos compromissos com segmentos à margem da Lei que marcam a postura de Gilmar Mendes (a quem até veículos da Rede Globo já chamaram de Gilmar Dantas).
Não possui nenhuma condição ética de continuar no STF e, pelo visto, caberá à sociedade um processo para expulsá-lo da Suprema Corte – que se apequena com a presença desta figura que já foi publicamente desmascarada por Joaquim Barbosa.
Qual o caminho para excluir Gilmar?
Por acaso, a matéria abaixo, veiculada pela Folha Online, não é uma justificativa? Ela é apenas um episódio a mais na vewrgonhosa folha corrida de Gilmar enquanto ‘ministro’ – podendo ser lembrado aqui o episódio dos dois HC para Dantas, o grampo sem áudio para outro escroque como Demóstenes Torres (Demo-GO), a luta contra a ação da PF.

30/09/2010 – 10h33
Jefferson chama Serra de ‘autista’ e diz que tucano ‘mandou mal’ ao expor Mendes
DE SÃO PAULO

O ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, criticou nesta quinta-feira, pelo Twitter, o tucano José Serra por ele ter telefonado e “exposto” o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes.

“Serra expos o Ministro Gilmar Mendes de (sic) publico. Mandou mal”, disse Jefferson. “As vezes penso que o Serra e altista [autista]. Só pensa em si próprio. Ruim, expos o Gilmar Mendes”, reiterou.

Após receber uma ligação do candidato do PSDB, Mendes interrompeu o julgamento de um recurso do PT contra a obrigatoriedade de apresentação dos dois documentos na hora de votar.

Serra pediu que um assessor telefonasse para Mendes pouco antes das 14h, depois de participar de um encontro com representantes de servidores públicos em São Paulo. A solicitação foi testemunhada pela Folha.

No fim da tarde, Mendes pediu vista, adiando o julgamento. Sete ministros já haviam votado pela exigência de apresentação de apenas um documento com foto, descartando a necessidade do título de eleitor.

A obrigatoriedade da apresentação de dois documentos é apontada por tucanos como um fator a favor de Serra e contra sua adversária, Dilma Rousseff (PT).

A petista tem o dobro da intenção de votos de Serra entre os eleitores com menor nível de escolaridade.





STF: arrogância e prepotência

24 09 2010

Confesso que, tirante o horário do meu programa nas rádios Brasília 1.210 AM e 88,9 FM de 8 às 9 da noite, sempre de segunda a sexta, acompanhei todo o julgamento – mesmo nos votos enfadonhos (e por que não dizer medonhos) de figuras como Gilmar, Marco Aurélio e Peluzo. Dois deles (Gilmar e Peluzo), por sinal externaram toda a imbecilidade humana que escondem por trás da toga ao dizerem que se lixam para o que pensda o povo, para os anseios da sociedade. Quem estes dois imbecis pensam que são? Eles não sabem que são pagos com o dinheiro da sociedade? Eles não sabem que o salário que recebem e todos os outros tantos benefícios e vantagens – e todos nós sabemos como existem vantagens ocultas e que não passam no contra-cheque e muito menos na declaração de imposto de renda – vêm única e exclusivamente do bolso do povo?

É revoltante observar pseudos ministros, desprovidos do senso do ridículo, dizerem que se lixam para o que o povo pensa, visto que têm a vitalicidade a protegê-los.

Enganam-se estas figuras: quem paga o salário deles sou eu, é a sociedade e não apenas o Daniel Dantas.

Dentro deste quadro, é preciso saudar os votos serenos de Dias Tófoli e Celso de Melo e deplorar que a Suprema Corte do País abrigue figuras como Gilmar, Peluzo e Marco Aurélio.