Roriz e Serra em baixa no DF

2 09 2010

Se até o Correio Braziliense, típico subproduto do pior jornalismo brasileiro, reconhece que Agnelo lidera a disputa ao Buriti, imagine-se o que será a realidade. É preciso entender que hoje a opção por Roriz sobrevive nos grotões. Além dos números ndas pesquisas, há algo mais a preocupar Roriz e isto se manifesta na contudência de suas agressões verbais e na treuculência de seus meliantes, melhor, pseudo-militantes.

Ele sabe que está perdido. Ele sabe que muitos candidatos a distrital pegam os tickets de combustível e vendem – porque sabem que a aventura eleitorald ele é totalmente furada. Roriz vive a mesma situação eleitoral de Serra: derrotados, apelam. Como diz um velho aforisma dos tempos de infância: apelou, perdeu.

E o que não tem faltado são agressões. No Riacho Fundo é assim. No dia do julgamento do TSE foi assim. Ontem à noite ao final do debate na Associação Comercial do DF também foi assim, tanto que os marginais contratados para causar tumulto impediram que o vice de Agnelo, Tadeu Filipeli, saísse do prédio.

A pesquisa a seguir foi veiculada no Correio Braziuliense de hoje e mostra que Agnelo, Dilma, Rorigo Rollemberg e Cristovam Buarque são os preferenciais no DF.

Agnelo lidera corrida pelo GDF; para o Senado, Cristovam está na frente
Publicação: 02/09/2010 05:00 Atualização: 02/09/2010 11:42
Em pesquisa realizada pelo Instituto CB Data (1), o candidato do Partido dos Trabalhadores, Agnelo Queiroz, tem a liderança das intenções de voto para governador do Distrito Federal com 40%. Joaquim Roriz, do PSC, vem em segundo lugar com 34%. A margem de erro é de 3%, para mais e para menos.

A vantagem do candidato do PT refere-se à abordagem estimulada, quando uma lista com o nomes dos candidatos é apresentada. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF) com a inscrição 28640/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 27326/2010. Os questionários foram aplicados a 1.100 eleitores do Distrito Federal entre 29 e 31 de agosto.

Toninho do PSol aparece em terceiro lugar com 2% das intenções, seguido por Eduardo Brandão, do PV, que tem 1%. Os outros candidatos não pontuaram. Os votos nulos totalizaram 8%. Já os brancos e indecisos somaram 14%. A rejeição de Roriz é de 38%, contra 23% de Agnelo.

Planalto

A candidata do PT ao Planalto, Dilma Rousseff, também tem a preferência do brasiliense, com 42% dos eleitores. José Serra (PSDB) aparece em segundo, com 22% das intenções, seguido por Marina Silva (PV), que receberia 15% dos votos.

Dilma também lidera a disputa na pesquisa espontânea, quando não é apresentada uma lista com os nomes dos candidatos. Ela tem com 36% das intenções, seguida por Serra, com 17%, e por Marina, com 13%. Quando o assunto é rejeição entre os três mais bem colocados, 36% não votariam em Serra, 28% em Marina e 25% na postulante do PT.

Senado

Para as duas vagas que estão sendo disputadas no Senado Federal, Cristovam Buarque, do PDT, aparece com 49% das intenções de voto, seguido pelo companheiro de coligação Rodrigo Rollemberg (PSB) com 31%. Maria de Lourdes Abadia (PSDB) é a terceira com 26% e Alberto Fraga (DEM) tem 10%. Chico Sant’Anna (PSol), Milton Tadashi (PTN), Robson (PSTU), Rosana Chaib (PCB) e Gerônimo (PSL) somaram 1% cada.

Metodologia
Como em 3 de outubro os eleitores escolherão dois senadores, para ter um quadro das intenções de voto o Instituto CB Data formulou perguntas de respostas múltiplas, situação em que mais de uma opção é anotada. Assim, explica o coordenador da pesquisa, Adriano Cerqueira, a soma dos percentuais de todos os candidatos chega a 200%, pois cada entrevistado apontou dois nomes entre a lista apresentada. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do DF sob o número 28640/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 27326/2010.

1 – CB Data
» O Instituto CB Data foi criado em 2006 e atende exclusivamente a demanda do Correio Braziliense por pesquisas eleitorais. O Instituto CB Data, a exemplo do EM Data, que trabalha para o jornal Estado de Minas desde 2002, não atende partidos políticos nem candidatos. Nas eleições de 2006, o CB Data realizou seis pesquisas de opinião durante a campanha no DF.




PASSE LIVRE edição 447

18 08 2010

Para ver o jornal em tela cheia, basta clicar em Menu, no canto inferior esquerdo, e depois em “View fullscreen”





PASSE LIVRE 443

28 07 2010

Esta é a edição do Jornal Passe Livre desta semana – que tem como destaque a hipocrisia do discurso de Roriz e de Arruda, seu principal aliado, de valorizar os serviços públicos. Basta sempre lembrar e enfatizar que Arruda e Roriz governaram Brasília nos últimos 12 anos – período no qual houve a destruição da qualidade de vida aqui no DF e de dilapidação irresponsável de todos os serviços essenciais.
A edição ainda mostra que a verdadeira diferença entre Dilma e Serra, mesmo pelo Datafolha, é de 11%.
O Jornal Passe Livre circula em Brasília desde 1998, sempre ás terças feiras, com tiragem de 80 mil exemplares distribuídos gratuitamente na rodoviária ‘urbana’ de Brasília e também de casa em casa no Guará.

Para ver em tela cheia, basta ir em “Menu” (canto inferior esquerdo) e então selecionar “View Fullscreen”





Vale a pena: Abadia, do Psdb, fala de Arruda e Roriz

4 06 2010

Este vídeo é algo lapidar. Nele, a tucana Abadia – que na verdade falou um monte e depois fez tudo ao contrário, tece elogios fervorosos a Arruda. Outro detalhe é ela desancando o porrete no Roriz. Mas alguém leva a sério o que um tucano ou tucana diz? Depois de ser sido ofendido por Roriz, Abadia deixou de lado algum escrúpulo que ainda tivesse e aceitou participar do governo de alguém que a chamou de ‘vadia’. É preciso dizer algo mais?

É a quadrilha toda do DF…





Folha de São Paulo confirma Passe Livre

6 01 2010

Reportagem do Uol/Folha de São Paulo requenta e valoriza, quase dois meses depois, notícia veiculada com exclusividade pelo Jornal Passe Livre. Está lá, para quem quiser conferir no Jornal Passe Livre nº 402/Especial, de 27 a 30 de novembro:

O plano ‘B’ de Aruda (e de Serra)

“Acossados pelo noticiário dos jornais ‘de fora’, pois os diários locais se mostram coniventes e omissos, algum aliados de Arruda já definiram que pretendem apoiar o nome do Senador Cristovam Buarque ao Buriti em 2010. Eleito pelo PT, mas hoje no PDT, o senador já é ‘sócio’ do governo Arruda com vários nomes indicados em postos chaves. A favor da ‘aliança’ com Cristovam pesa, ainda, a extrema amizade com o vice de Arruda, Paulo Octávio, e o fato de que quando foi eleito governador em 1994, não realizou a devassa que todos esperavam nas contas das obras do metrô – comandadas por Arruda e que lhe valeram eleição para o Senado de onde foi defenestrado depois do episódio da violação do painel eletrônico de votação”.

Este tema agora foi requentado pela Folha de São Paulo, sob o ponto de vista do Serra:

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2010/01/06/ult5772u6919.jhtm

Ou seja: os pedetistas do DF, que odeiam o PT, estão prontos para fazer sua parte na destruição de um projeto de nação.