Sinproep-DF realiza eleições hoje

13 04 2011

O Sinproep-DF – Sindicato dos Professores das Escolas Particulares do DF realiza eleições hoje (13) e amanhã (14), para eleição da diretoria que terá a missão de conduizir a entidade durante a gestão 2011/2014. A votação acontece das 8h e 21 horas. As urnas percorrerão os locais de trabalho de acordo com o itinerário elaborado pela Comissão Eleitoral.
Apenas uma chapa está na disputa, tendo Rodrigo de Paula como candidato à presidência.





Paulo Goyaz no Programa do Servidor

14 09 2010

O advogado Paulo Goyaz é o entrevistado de hoje no Programa do SDervidor – que vai ao ar às 19h pela TV Cidade Livre de Brasília (sintonizável pelo Canal 8 da Net). Na pauta, o imbróglio decorrente da chamada Lei da Ficha Limpa e o que ela implica em termos de mudanças no modo de fazer política em nosso País.
Percebe-se que o TSE está usando a Lei em todos os casos – causando uma sensação de que estamos vivenciando uma nova fase na política nacional. Mas até que ponto tudo isso poderá sensibilizar os Ministros do STF?
Estas e outras questões hoje à noite no Programa do Servidor – a partir das 19h pela TV Cidade Livre de Brasília (Canal 8 da Net).





PASSE LIVRE edição 447

18 08 2010

Para ver o jornal em tela cheia, basta clicar em Menu, no canto inferior esquerdo, e depois em “View fullscreen”





Jornal Passe Livre faz ‘escola’

12 06 2010

Lançado em fevereiro de 1998, o Jornal Passe Livre sempre conviveu com o ódio de quem o queria controlar, sem jamais poder. Lembro inclusive de duas ex-deputadas distritais petistas que fizeram questão de não apenas não ajudar o Jornal, mas assumiram o compromisso de destruí-lo. Hoje, as duas não passam de cadáveres políticos e o Jornal tem, a partir da próxima semana, sua tiragem ampliada para 80 mil jornais por edição.

Mas nada vem de modo isolado. O que as pessoas ainda não perceberam é que o Jornal Passe Livre se alimenta da capacidade de sonhar que ainda existe em algumas pessoas.

Dia destes, conversando com o competente Sasaki, coordenador de comunicação do Sindicato dos Bancários de Brasília, ainda nos deleitamos em risadas ao ser informado por ele de que para o povo do Pstu, o Jornal Passe Livre é do PT – como se o PT tivesse interesse em trabalhar a comunicação desta forma. O PT prefere trabalhar a comunicação injetando dinheiro na Veja, Folha, Globo, RBS, Estadão & Cia. Na verdade, o Jornal PasseLivre existe porque memso no PT e em outros partidos existem pessoas que acreditam no poder e no valor dos sonhos, dos projetos e do trabalho.

Mas o Jornal Passe Livre possibilita outros deleites a quem sempre acreditou nele, a começar pelo saudoso ‘Neguinho’, ou o ‘Tuniquinho’, da Gráfica Sindical que o rodou sem jamais receber nada. Gosto sempre de lembrar e resgatar as pessoas que foram importantes no seu processo, na sua caminhada – ainda que alguns destes tenham se transformado, por oportunismo e interesses, em inimigos do povo e de Brasília.

Mas, agora, há novos motivos de satisfação.

Ao contrário do que sonha o meu amigo Cicinho, o Jornal Passe Livre não está ‘necrosado’. Ao contrário do que ele vocifera na sua adoração doentia pelo doente Roriz, o formato do Jornal Passe Livre e a ‘apresentação’ de suas notas é mais atual, dinâmica e moderna do que nunca. Tenho certeza, ao menos fui informado acerca disso, que a própria turma do Roriz está preparando um jornal com o mesmo formato. Como a gente sabe os métodos que eles usam, mandei o pessoal redobra a atenção para ver se, de repente, não sai alguma edição pirata do Jornal Passe Livre. Em 1998, chegaram a fazer isso. Depois, a turma do Welington Moraes, o Baiano, aquele mesmo que por conta das estrepulias no Governo Arruda passou muitos dias na Papuda, lançou outros jornais com o memso formato para tentar combater o Jornal Passe Livre – tenho inclusive guardados exemplares e as ameaças neles contidos contra mim.

Hoje, mais uma vez o Jornal Passe Livre serve de modelo de comunicação – quer para o pessoal do Demo, de sindicatos ou distritais. É o Jornal Passe Livre fazendo escola, para desespero de muitos especialistas em comunicação que, em lugar de fazer algo, ficam destilando sugestões em salas confortáveis e com cafezinho sendo servido.





Sinpro DF – vitória da responsabilidade

11 06 2010

Com todos os problemas da madrugada – fato este causado pela decisão da Chapa 2 que, com a abertura das urnas de Ceilândia e de Sobradinho, cidades/áreas onde pensavam conseguir estridente vantagem eleitoral e acabaram sendo surpreendidos pelo trabalho incessante de convencimento realizado pelos militantes e integrante da Chapa 1 – já se encaminha para o final da tarde desta sexta-feira, dia 11, e a apuração ainda não ficou concluída. Mas os resultados, desde a primeira urna apurada, tornam irreversível a vitória da Chapa 1.

Dos quase 28 mil sindicalizados aptos a votar, cerca de 14 mil exerceram o sue direito.

A votação oscila entre 55% e 60% em favor da atual diretoria (representada pela Chapa 1), sendo que a Chapa 2, tem algo como 30% dos votos e o restante se divide entre Chapa 3 e outras ocorrências (brancos/nulos). Esta votação demonstra o acerto do grupo político da Chapa 1 ao não revidar asbaixarias e as agressões que foram uma tônica da Chapa 2 durante todo o processo.





Marina Silva, a Heloísa Helena de 2010

7 06 2010

Guindada a uma condição de ‘estrela’ – num cuidadoso movimento da direita representada pelo PV no snetido de que não houvesse apenas uma mulher na disputa presidencial de 2010 – a senadora Marina Silva se encaminha lentamente para cumprir o mesmo papel rumo ao ostracismo que no passado coube a Heloísa Helena, outra ex-petista cujas luzes, pelo suporto calor, criaram nela probelmas de compreensão da realidade e do papel que cabia a ela dentro deste contexto.

Neste sentido, vale a pena ler material veiculado no portal ‘Folha Online’ que mostra a perigosa confusão entre o interesse público de uma campanha e os já insidiosos tentáculos da natura, empresa do seu vice. Imagina se José de Alencar tivesse usado a sede de suas empresas em Minas para abrigar a equipe de Lula em 2002. Teria sido uma festival de asneiras e de suposições.

Esta é a matéria…

07/06/201008h37

Marina usa estrutura da Natura para a campanha

BERNARDO MELLO FRANCO
DE SÃO PAULO

O escritório dos sócios da Natura na rua Amauri, no Itaim Bibi, em São Paulo, tem sido usado como bunker informal da campanha da pré-candidata do PV à Presidência, Marina Silva.

A prática contraria o discurso do vice Guilherme Leal, que disse que se afastaria do comando da empresa e que não usaria sua estrutura para fins político-partidários.

Embora os verdes tenham montado o comitê oficial numa casa na Vila Madalena, o escritório do Itaim Bibi abriga as reuniões mais importantes, que não aparecem na agenda pública da senadora.

Além de Marina e Leal, só pisam lá alguns dirigentes da campanha e os assessores mais próximos da dupla. Jornalistas e profissionais contratados pelo PV não têm acesso aos encontros.

Na última sexta-feira, por exemplo, a pré-candidata passou a tarde a portas fechadas no escritório. Sua assessoria se limitou a informar que ela estava em São Paulo, sem compromissos públicos.

Os controladores da Natura ocupam dois andares do edifício da rua Amauri. O endereço aparece várias vezes em documentos da Natura. A sede da empresa fica em Itapecerica da Serra (SP).

A assessoria de Marina afirma que o escritório não está registrado em nome da Natura, e sim da Janos, empresa que administra o patrimônio dos controladores da fabricante de cosméticos.

Isso, segundo os verdes, descaracterizaria o uso da estrutura da fabricante de cosméticos na campanha.
De acordo com a assessoria, o endereço é usado para reuniões por oferecer estrutura melhor que o comitê e por ficar perto do hotel em que Marina costuma se hospedar em São Paulo.





Cegueira ou idiotia?

29 05 2010

Algumas questões pontuais da semana:
1 – Serra sofre de cegueira ou apenas está comprovando o seu elevado grau de idiotia?
Porque não tem cabimento e nem lógica os ataques que tem feito ao governo boliviano, até porque o Uribe, que é o queridinho dele, preside a Colômbia que é de onde vem a maior parte da cocaína consumida no Brasil.
2 – A indústria bélica americana manda na família Clinton que, pelo jeito, está mandando no Obama. Até parece a repetição da cena: os brancos sempre mandam mais.
Ou seja: a indústria bélica não pode aceitar a idéia de paz, por isso colocou o Irã no centro dos debates. O Paquistão tem bomba atômica e isso parece não preocupar os empresários da morte.
3 – A mídia já não consegue mais manipular tanto assim a informação.
Hoje existe toda uma reação contra a política de desinformação que os jornais e demais meios de comunicação – porta-vozes de uma elite atrasada e retrógrada – usam como prática cotidiana. Que o governo aprenda e no próximo mandato não libere mídia para estes veículos comprometidos em destruir o Brasil.
4 – E se a Dilma ganhar no 1º turno?
Será que Gilmar Mendes, o Collor primo do Mello e outras excelências de nenhum saber, aceitarão o resultado ou tentarão ganhar no tapetão?





Yeda, a amiga de Serra… ferrada

29 05 2010

Manhã de sábado a gente sempre tem tempo, enfim, para fazer boas coisas – entre elas navegar pela diversidade de blogs de qualidade que hoje o brasileiro tem ao dispor para consultar. Um dos que sempre acesso, recomendo no meu blog e indico aos amigos e inimigos é http://rsurgente.opsblog.org/ – e dele transcrevo uma nota que o resto da mídia omite:

Aceito recurso do MPF contra exclusão de Yeda da ação de improbidade administrativa May 27th, 2010

by Marco Aurélio Weissheimer.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) admitiu recurso interposto pelo Ministério Público Federal (MPF) contra a exclusão da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), da ação civil pública de Pobre mundo... como suportar duas coisas junto?improbidade administrativa que tramita na Justiça Federal de Santa Maria (RS), referente à fraude no Detran, descoberta durante a Operação Rodin. Foram aceitos os recursos especial (dirigido ao Superior Tribunal de Justiça) e extraordinário (dirigido ao Supremo Tribunal Federal). O caso será encaminhado primeiramente ao STJ, para apreciação do recurso especial. As informações são do TRF4.





No RS, só o Correio do Povo…

22 05 2010

Trascrevo artigo de Juremir Machado da Silva, publicado no Correio do Povo de Porto Alegre (dia 18 de maio de 2010), que me vem pelas mensagens sempre diligentes de João Lobo. Ele trata de um tema recorrente, mas importante: o desespero da direita.

O título é pra lá de sugestivo: Bateu o pavor.

“É importante ser claro, falar a linguagem das ruas e dar nome aos bois. A verdade é uma só: está batendo o pavor na direita brasileira. Dá para ouvir os dentes rangendo. Por um lado, Luiz Inácio brilha mais do que nunca no cenário internacional. O doutor FHC nunca teve tamanho prestígio no exterior. Independentemente do resultado do papo com Ahmadinejad no Irã, o mundo inteiro ficou esperando que o iletrado brasileiro resolvesse a parada. Os norte-americanos, mais caras de pau do que nunca, andam furiosos com o Brasil. Descobriram até os direitos humanos. Cobram de Luiz Inácio o fato de ele ficar negociando com um país que dá chibatadas nos seus opositores. É o roto falando do descosido. Os Estados Unidos são especialistas em amizades com ditadores. A China, por exemplo, nada deve ao Irã em repressão.

O ranger de dentes tem razões de todo tipo. A inveja em relação a Luiz Inácio não para de crescer. Todas as previsões dos conservadores foram por água abaixo. O Brasil vai bem, superou a crise como se ela não passasse mesmo de uma marolinha, a popularidade do presidente é estratosférica, a vida da população mais pobre melhorou bastante e, na política internacional, nunca mostramos tanta autonomia. Passamos de coadjuvante a protagonista. Para completar o quadro de pavor da direita, que não sabe mais o que fazer ou dizer, a última pesquisa do Vox Populi mostra Dilma na frente de José Serra, 38% a 35%. E agora? Dilma, a guerrilheira, a sem carisma, a criatura, começou a decolar e já parece muito palatável para eleitores que antes a viam com alguma desconfiança.

Se os dentes continuarem a bater assim, dá para ouvir o barulho enquanto escrevo, os dentistas é que vão faturar. Muita gente vai precisar de dentadura ou de aparelho. Passei, outro dia, por um luminar da direita e ele parecia desesperado. Estava branco, verde, azulado. Nem me aproximei. O homem falava sozinho, resmungava, vociferava e espumava de raiva. Dava para entender o nome Dilma no seu discurso enrolado. Tem gente que não dorme mais. Alguns buscam soluções mágicas. Outros, tentando permanecer racionais, buscam culpados. Não encontram. Perguntas esdrúxulas se repetem: por que Luiz Inácio não fez como Evo Morales e Hugo Chávez? Aí está: Luiz Inácio não traiu só a esquerda, traiu a direita também. Frustrou-a terrivelmente ao não se comportar como um ditador ou como um “perfeito idiota latino-americano”.

O que dói mais na direita é ver Luiz Inácio trocando abraços, afagos, sorrisos e ideais com os grandes deste mundo. Dói mais ainda ver Luiz Inácio, com seu traquejo social sem berço nem formação, colocando todos à vontade, fazendo até um russo gelado se derreter e fazer piadinha. Basta Luiz Inácio chegar para o clima ficar mais amistoso. Com essa manha, com essa malemolência, com esse jogo de cintura, Luiz Inácio está prontinho para virar secretário-geral da ONU. Espero que isso não ocorra por uma razão humanitária: FHC não suportaria. Não quero o mal de homem que prestou bons serviços ao Brasil. Luiz Inácio que fique, no máximo, com a OEA. Que loucura!”





Marchinha de carnaval

15 02 2010

Vale a pena conferir esta marchinha: