Turma do atraZo reforça atuação no Entorno de Brasília

9 04 2011

Derrotados moralmente pela divulgação de fitas e eleitoralmente desalojados do poder, os destroços da turma do atraZo – rorizistas e arrudistas que não conseguiram a proteção/benção e o apoio do vice Tadeu Filippelli – miram agora o Entorno de Brasília. O objetivo é simples e claro: querem ganhar espaço e força política comandando prefeituras em cidades próximas ao DF e que possuem contingente populacional que vota no DF. Há, ainda, a chamada migração de votos, fenômeno que acontece a cada novo pleito – sem qualquer ação coibitiva ou restritiva por parte da Justiça Eleitoral.
A estratégia tenta repetir uma jogada de êxito e que envolveu o retorno de Arruda ao cenário político depois da pantomima, para não dizer palhaçada, da bisbilhotice, seguida das juras e posterior confissão da mentira e que culminou com sua renúncia do Senado. Arruda moldou o discurso da nova chance junto aos humildes do Entorno e quando chegou no DF, já tinha a plena convicção de que a encenação com lágrimas e auto-flagelação causava impacto positivo – resultando na sua expressiva votação em 2002 (324.248 votos – 26,56% dos votos válidos)
Amparados neste marketing, a turma do atraZo está jogando pesado com o que lhe restou para tentar ganhar gordura, inclusive financeira, através do domínio de algumas máquinas de administração municipal. Seria um espaço para encostar lideranças que hoje estão soltas – porque nem todas foram inseridas dentro do projeto político que hoje, mais parecendo uma colcha de retalhos, comanda o GDF.

Weslian candidata em Luziânia?

Deste modo, a turma do atraZo tentará ter viabilidade eleitoral em 2014 ou mesmo mais adiante, com a formação de quadros de sua confiança. Jaqueline Roriz, o nome idealizado pela turma, está definitivamente comprometido depois da divulgação das imagens de seu encontro com Durval. Weslian Roriz, usada como laranja em 2010, dificilmente terá ânimo para tentar o Buriti de novo em 2014.
Dia destes, durante rápida passagem por Luziânia, conversei com algumas pessoas e me deparei com o boato de que Weslian poderia ser candidata à prefeitura de Luziânia – tentando capitalizar o papel de ‘coitada’ que foi massacrada pela mídia da Capital Federal. Não consegui confirmação deste intenção, mas ela não teria dificuldade em justificar seu domicílio no município tendo em vista que Roriz é dono de fazendas na região.
É preciso levar em conta também um outro aspecto: com a indefinição do STF-Supremo Tribunal Federal quanto à aplicação e vigência da Lei da Ficha Limpa, Roriz pode ser outra vez candidato – usando o discurso do prejudicado? Se sim, o Entorno joga um papel fundamental para 2014.
Ou seja: qualquer que seja o cenário de 2014, a turma do atraZo já se deu conta de que a sua sobrevivência passa pelas eleições municipais de 2012. Portanto, cabe aqui enfatizar, é bom ficar com as barbas de molho e acompanhar com redobrada atenção o que acontecerá daqui até outubro do ano que vem, para depois não ser surpreendido.





Lula, Dilma e Agnelo no Valparaíso

7 09 2010

Filipeli, Iris, Dilma, Agnelo, Lula e Rollemberg no comício no Val

Foi uma festa da democracia. E uma demonstração de que aqui no DF, o medo, o atraso e o obscurantismo serão derrotados em 3 de outubro. Mais de 10 mil pessoas estiveram no Céu Azul, bairro de Valparaíso de Goiás, para participar de um ato que confirmou a profunda identidade do Governo Lula, do PT, de Dilma Rousseff, de Agnelo Queiroz e seus aliados com os anseios do povo brasileiro. Como disse com muita propriedade, enquanto o adversário consegue apenas fazer passeatas com meia dúzia de gatos pingados, a coligação que representa  um Brasil e os brasileiros que querem continuar melhorando tem rteunido multidões pelo País afora.

Apenas para exemplificar a diferença. Na última sexta-feira, dia 3, Serra esteve em Joinville – a maior cidade de Santa Catarina. Não conseguiu encher o salão de um clube local, sendo que menos de 300 cabos eleitorais se fizeram presentes. Por não contar com o respaldo do povo é que Serra tem apelado para a baixaria, para uma campanha amplamente apoiada pela mídia.

O comício serviu também para tonificar a campanha de Iris Rezende ao Governo de Goiás – tendo em vista que o chamado Entorno de Brasília é o segundo colégio eleitoral do Estado. E faz oito anos que esta região foi abandonada pelos Governos de Perilo e Cidinho. Faz oito anos que o Governo de Goiás trata o Entorno com desprezo – dando-se ao luxo de manter um hospital quase pronto fechado apenas porque foi obra realizada no governo de Maguito Vilela.

No comício, Iris reiterou seu compromisso de resgatar o estado de Goiás, que hoje é administrado com miopia e sem compromisso com os segmentos mais humildes da população. Ele lembrou que os últimos govcernos estaduais apenas administraram  o Estado para fortalecimento dos mais abastados.

Agnelo, por sua vez, reiterou a importância de fazer um governo sério e ético e que ataque de frente os estragos causados por 12 anos de desgoverno. Neste período, houve o sucateamento dos serviços públicos, o inchaço populacional e a perda brutal da qualidade de vida dos brasilienses.

Dilma, por sua vez, reiterou que a oposição sempre apostou no fracasso do governo, dizendo que o Brasil mergulharia no caos com um presidente metalúrgico. Como quebraram a cara, passaram a apostar no preconceito contra as mulheres.  Como isso também não deu certo, trataram de ir para a baixaria, para as mentiras e apelam para os chamdos factóides – que é um nome um pouco mais chique para a velha e surrada fofoca. A oposição hoje, digo eu, vive de fofocas e futricos. Cada vez mais longe do povo.

Quanto ao discurso de Lula… bem, Lula é Lula – ou alguém precisa falar mais alguma coisa?

Em tempo: quando sera o comício de Serra com Roriz aqui no DF ou no Entorno?