Taça das Bolinhas: Serra é o vencedor

1 03 2011

Pesquisa realziada pelo blog do Passe Livre mostrou que, para os internautas, a famigerada Taça das Bolinhas – razão de antiga disputa entre Flamengo e São Paulo e cuja discussão ganhou força com a ordem da Globo para que a CBF reconhecesse o título do Flamengo de 1987 – quem merece levar o troféu para casa é José Serra.
Foi o seguinte o resultado geral:
1 – José Serra com 48,78%
2 – Rede Globo com 21,95%
3 – Flamengo com 14,63%
4 – São Paulo com 12,2%
5 – Eurico Miranda com 2,44%
Ou seja… aqui, Serra, o azedo, venceu!





Quem será o vice do Serra?

9 06 2010

Para um candidato moribundo, que se arrasta nas pesquisas, empacado no patamar de 36% das intenções de voto, a situação começa a ficar patética. Os nomes sondados para vice, logo tratamd e sair de fininho, alegando outros compromissos, aniversário dos filhos e uma cólica. Na verdade, até mesmo aos aliados, Serra e seu jeito de permanente azedume, trata-se de alguém indigesto.

Percebe-se, a cada dia mais, que o vice dela será por exclusão – tipo: ficou alguém na sala, este será.

A bola da vez está apontando para dois nomes que, destituídos de representatividade política, poderiam aceitar o fardo. Especulam-se os nomes de Álvaro Dias, senador tucano pelo Paraná, que ficou famoso por ter feito um dossiê contra FHC com ajuda de um funcionário seu e depois ter tentado imputar a responsabilidade ao governo, e o de Patrícia Amorim – a tucana que preside o Flamengo do Rio, time que mais deve no futebol mundial, algo acima dos R$ 350 milhões.

São dois nomes sob medida para Serra. Será a típica soma do nada com coisa alguma.

O difícil será convencer a turma do Demo que já avisou que quer o posto de vice e só abriria mão em favor de Aécio que, pelo visto, está cada vez mais fechado com Dilma…





Um pitaco no futebol

2 01 2010

Aviso aos navegantes: gosto muito de futebol. Torço apenas para dois times. Para o Grêmio e quem joga contra o Internacional, afinal de contas é a mesma emoção torcer e secar. Como eu já disse, sou politicamente incorreto e assumo isto sem nenhum medo ou receio.

Neste começo de temporada, algumas questões em torno dos Clubes.

Atlético Mineiro – será que desta vez ganha ou ajuda a afundar ainda mais a carreira do Luxemburgo que, depois dos problemas com a mídia serrista/tucana de SP nunca mais teve paz para trabalhar? O grande erro de Luxemburgo é não querer mais ser só treinador – no que ele é um dos melhores do mundo, mas misturar o papel de empresário também.

Cruzeiro – entra como favorito na Libertadores. Mas será que não vai tremer de novo na final?

Sport, Náutico e Santa Cruz – alguém acende a luz para o torcedor pernambucano? Não há futebol brasileiro de verdade sem um time da terra do Allan Sales e da Banda Maria Fulô na 1ª divisão…

Ceará – de volta para a elite, mas quem aposta que não é candidato a rebaixamento de novo? Tomara que eu queime a língua.

Vitória e Bahia – será um sonho ver os dois de novo na 1ª divisão do futebol brasileiro?

Vasco, Flamengo, Botafogo e Fluminense – é preciso ver até quando o Pet vai conseguir jogar, porque sem ele, o Flamengo não existe. Qual o Fluminense que teremos em 2010: o da reta final ou aquele se arrastando em campo? O Botafogo… será que consegue escapar de novo de ser rebaixado… mesmo sem Jobson? O Vasco… o time é limitado para a 1ª Divisão, mas será fundamental que ele se mantenha na elite para enterrar de vez o fantasma de Eurico Miranda.

São Paulo, Corinthians, Santos e Palmeiras – torci muito pela volta da Portuguesa para a 1ª divisão… mas, tomara que este ano aconteça… Por falar nisso: qual é mesmo o time do Boris Casoy? São Paulo vai mudar a fotografia do seu time, mas ficará ainda preso mais a memória do que ao futuro. Corinthians é o time do ‘gerovital’, contratando um leque de vovôs: Roberto Carlos, Tcheco, Ronaldão – mas é o principal favorito entre os representantes brasileiros para a Libertadores. Santos… ah, os santos, para quem acredita neles e lhes deve devoção, terão muito trabalho para fazer o ‘Peixe’ voltar a ser grande. Por fim, o Palmeiras… treinado pelo Muricy e tendo Serra como torcedor, tem tudo para continuar afundando.

Coritiba, Atlético e Paraná – alguém entende como clubes estruturados vivem o dilema dos times da terra do Requião?

Avaí e Figueirense – o time do Avaí foi todo desmanchado, rompendo-se a estrutura de um grupo que vinha junto há dois anos.O Figueirense teve problemas com a empresa de investimento que lhe dava sustentação. Será muito pouco provável que o ‘leão da ilha’ repita o desempenho do ano anterior. Tudo indica que em 2011 os dois estarão juntos na B.

Grêmio e Inter – o Grêmio vai lutar para não ser rebaixado, o que já será motivo de muita alegria para a maior torcida do RS. Pode ganhar o Gauchão e entra como favorito na Copa do Brasil, onde a priori terá como maiores adversários o Vasco, o Atlético de Minas e o Palmeiras. Engraçado mesmo é o Inter: os principais jogadores querem sair. Depois do episódio Guiñazu, que pediu para seu empresário encontrar um time decente onde pudesse jogar, agora foi a vez do Dalessandro confessar a rádios de Buenos Aires que quer voltar ao River, para voltar a  ser feliz. Ou seja, os dois principais jogadores querem cascar fora o mais rápido possível. Por falar nisso, um aviso: gesta-se no RS um dirigente esportivo com o mesmo perfil do Eurico Miranda, trata-se de Fernando Carvalho…

Futebol de Brasília – no ano em que a cidade-estado completa 50 anos, o futebol entre nós continua sendo apenas e tão somente uma eficiente lavanderia.