Velha mídia arma o velho bote

22 11 2010

A exemplo do que fez no governo Lula/PT – com êxito financeiro – a velha mídia está repetindo com o ainda não iniciado Governo Dilma/PT a mesma estratégia de constranger o governo, acuá-lo e sistematicamente desmoralizá-lo com factóides com o único objetivo de levar vantagem.
A Folha de São Paulo, que exterioriza toda frustração e sentimento de impotência dos paulistanos diante da realidade de um Brasil que deixou de ser cabresteado pelas besteiras da Fiesp e não se curva mais às vontades dos endinheirados dos Jardins, não teve a dignidade de dizer qaue a prova do Enem que ela tanto critica e aponta falhas foi impressa na sua gráfica (Plural), como no ano anterior a prova fora subtraída do interior da mesma gráfica. Cabe lembrar que o Governo Federal não queria imprimir as provas nesta empresa, mas ela conseguiu na Justiça o direito – mesmo todos sabendo de sua incapacidade técnica, gerencial e ética.
A Veja, que ganhou muito dinheiro do Governo Federal nos últimos oito anos na mais estúpida visão reinante dentro do Governo Lula/PT e na Secom, repete a estratégia. Na linha editorial, ataca Dilma e quem estiver por perto dela. Na parte comercial, está tentando extorquir, através da chantagem, um acordo financeiro benéfico e que garanta publicidade farta. Pelos corredores do Congresso Nacional escuta-se o tititi histérico e eufórico de alguns oposicionistas dizendo que a Veja continuará aliada deles – dizendo abertamente que, a partir de janeiro, quem estará na presidência será a terrorista.
A Veja quer a garantia de que terá dinheiro privilegiado do governo, como teve nos oito anos de Lula/PT. Dinheiro de publicidade. De acordos. Por isso bate e continuará batendo. Será que o Governo Dilma/PT será tão conivente, subserviente e tolo quanto foi o Governo Lula/PT na relação com a velha mídia?
O Estadão mantém a velha postura dos empresários brasileiros, que cinicamente atacam o Estado, mas que dependem do Estado para alavancar seus negócios.
E qual será a postura do Governo Federal e do Governo do RS com a RBS – este grupo mafioso-midiático que atua como um verdadeiro câncer a destruir a dignidade, a identidade e a cultura dos gaúchos?
A Globo, a despeito do seu golpismo reiterado, agora terá muito mais de se preocupar com o crescimento sólido e consolidado da Record do que manter-se no seu exercício predileto de articular a derrubada do Governo Dilma/PT. O fortalecimento da Record representa um duro golpe no núcleo oposicionista, uma vez que isto possibilita ao telespectador uma alternativa de informação com viés um pouco mais democrático.
Uma preocupação adicional: a oposição se deu conta de que talvez seja mais interessante centrar sua atuação nas redes/cadeias de rádio – que não tendo a visibilidade da TV, em verdade tem muito mais efeito. Neste sentido, o noticiário da CBN (com seus comentaristas) traz muito mais ataques ao governo do que a própria TV. Valendo-se desta ausência de repercussão pública, estas ‘redes’ acabam servindo de espaço para disseminação de ódio e de rancor dos Jabor da vida – sub-raça de comentaristas que usam a frustração como alimento para destilar ódio e preconceito.
No fundo… eles querem continuar atacando o Governo Federal e querem também ganhando os rios de dinheiro que ganharam do Governo Lula/PT…





Sigilos: Serra e a histeria da derrota

11 09 2010

Neste episódio todo envolvendo a ‘violação’ do sigilo de milhares de pessoas, sai das sombras a fdigura perversa da ‘filha’ do Serra. Sabe-se, com o suceder das revelações, que a filha de Serra é contumaz contraventora – daquelas que orgulhariam qualquer pai mafioso.
Não se trata de suposição, mas da perversa e cruel realidade decorrente da impunidade desta figurinha – Verônica Serra – sócia e amiguinha de outra figurinha perversa – Verônica Dantas, irmã do maior criminoso no Brasil, o único que conta com um defensor dentro do Supremo. É muito chique alguém ter um ministro no Supremo só para cuidar dos seus interesses criminosos…
O que dirá Serra agora, quando enfim é revelado que o filho de Lula também teve o seu ‘sigilo’ devassado? Terá a mesma ênfase cênica de indignação? Ou assumirá que não passa de um parlapatão cínico, hipócrita e imbecil…?
Tenho sempre dito que o PT ganhou duas eleições – se encaminha para a terceira. O que não quer dizer que ganhou o Governo. O Governo brasileiro traz uma cultura construída ao longo de 500 anos de desmandos, de transformação do poder em instrumento de uma elite perversa – da qual Serra, Alckmin, Aécio e mesmo alguns petistas (tipo Mercadante e Martha) são os representantes do momento. Descartáveis, partes de um jogo.
Vamos ver como o Serra irá reagir depois que a imprensa passou a noticiar que também o filho de Lula teve o seu sigilo violado. Vai ficar quieto feito uma anta de presépio?
Transcrevo a seguir a nota do Lauro Jardim, da enojante Veja. E vou continuar esperando alguma reação de Serra em defesa do filho de Lula.

Nada menos que sete CPFs diferentes com o nome de Fábio Luiz da Silva foram consultados pelo terminal de Adeildda Ferreira dos Santos no escritório da Receita Federal em Mauá. Os acessos ocorreram no intervalo de tempo de apenas vinte e oito segundos da manhã do dia 20 de setembro do ano passado.

Não é possível saber pelo relatório da Serpro, que foi enviado à Receita Federal para ajudar nas investigações da quebra de sigilo fiscal dos tucanos, qual tipo de dado desses Fábios foi acessado – se as declarações de imposto de renda ou apenas dados cadastrais – e a motivação para cada uma das consultas.

Aliás, há um quase homônimo famoso deles: Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, filho do presidente Lula.Por Lauro Jardim