2010 – a Copa da mediocridade?

12 06 2010

Hoje me permiti o direito de, entre serviços e correrias e mesmo não podendo aceitar o convite do Embaixador da África do Sul para assistir o jogo de abertura da Copa 2010 na residência oficial, ‘olhar’ aos dois jogos. Não sei se alguém já se deu conta de que jogou fora seu tempo, mas esta foi a sensação que eu vivi.

Credo! Que festival de jogadores medíocres, verdadeiros trogloditas a triturarem a bola. Para não dizer que é tudo igual, diria: pior – mais do que iguais, eles conseguem se superar na ruindade. Quando eu, no papel de torcedor, pensei que já tinha assistido minha dose copal de ruindade no jogo entre África e México, eis que vem a segunda dose de veneno: México e Uruguai.

Que povo ruim de bola. Os franceses, que sempre tiveram bons jogadores, hoje entraram no padrão africano de futebol de muita correria e nenhum talento. Fiquei pensando nos meus tempos de jogador. Alguém como Anelka jamais seria chamado para fazer parte de nossos jogos. No Uruguai, só tem o Pablo Forlan que joga. O resto? Bem… é o resto.

Neste sábado, dia 12, espera-se que ao menos tenha futebol.

Coreia do Sul x Grécia – é destes jogos que a gente chega a ter medo de ‘tirar’ tempo para assistir. Talvez eu aproveite para limpar o canil. Porque, cá entre nós, este deve ser um espetáculo duro de ver.

Argentina x Nigéria – até acho que los hermanos têm um time, individualidades, superior ao do Dunga (porque esta seleção não é a brasileira e muito menos a ‘minha’. É a seleção dos patrocínios). Mas gostaria que a Argentina perdesse o primeiro jogo. Isto poderia ajudá-los a serem humildes e assim enfim conquistar um título – os outros dois não são muito bons de relembrar (78 – aquele jogo contra o Peru; 86 – aquele gol com a mão).

Inglaterra x Estados Unidos – dizem alguns que o futebol surgiu na Inglatera. Grande besteira. Mas, os Ingleses também levam uma grande mágoa: jamais ganharam uma Copa honestamente. Venceram em 66 a Alemanha com um gol onde a bola não entrou. Em 1970, talvez eles tenham tido o melhor time deles. Mas o nosso, naquela época, era muito melhor e vencemos. Lembro até hoje o sufoco que foi, assistindo ao jogo no auditório do Colégio lepage lá em Candelária. Eu queria que a Inglaterra amanhã enfiasse uns 6 a 0 nos ianques…

Bom… separei um lance…- coisa do passado, que o presente tá uma nhaca…

O gol de Maradona com a mão:

Lamentável, mas não achei, não localizei o não gol que foi gol da Inglaterra em 1966.