Serra e o sigilo violado: mídia requenta notícias

9 09 2010

Pode soar estranho, mas é verdadeiro.
Pode soar ridículo, mas é verdadeiro.
Todo este alarde acerca do sigilo fiscal do Serra e de outros é balela. Como afirma com muita propriedade o jornalista Paulo Henrique Amorim: Serra trabalha para desqualificar um livro que vai ser lançado em 2011 e não para tentar mudar o quadro da eleição de 2010.
Exemplo clamoroso desta manipulação espúria encontramos no fato, por exemplo, de que apenas Eduardo Jorge tem a relação completa dos quase três mil CPFs acessados na agência de Mauá da Receita. Porque a Receita não toma uma titude e termina com o cineminha dos bandidos do PSDB? É simples: informa todos os CPFs que foram acessados e pronto. Termina o drama. Acaba a sangria diária. Esvai-se o circo.
Por que a Receita não libera os nomes de todos que tiveram seus dados acessados em 2009? Em parte porque a Receita está imersa numa guerra fisiológica e corporativa onde os auditores – que se pensam uma espécie de deuses tributários – querem a Receita para eles, não para a sociedade e nem para o governo.
De outro lado, há um grupo que defende, por exemplo, um controle externo da Receita. Este grupo, onde há uma percepção maior do próprio papel da Receita e de que ela existe para a sociedade e não para o benefício dos seus servidores, precisa ser mais ouvido.
Outra medida simples e que ajudaria e muito a oxigenar a Receita Federal seria a transferência de auditores ao cabo de três anos. De preferência para outros estados, de forma escalonada, impondo quarentenas e a não formação de grupos de ação. Evitaria que certas práticas se tornassem lesivas aos interesses da sociedade e da Receita.
Mas, voltando ao tema original deste comentário: a mídia, os tucanos e parcelas do Judiciário vivem de requentar notícias. Observem esta reportagem do SBT – algo lá de 2006… ou antes…





O Demo perdendo as estribeiras

29 06 2010

Eu me envergonho da imensa maioria dos colegas jornalistas que hoje atuam na imprensa brasileira. Quando alguém do PT comete qualquer deslize, logo surgem reportagens, logo surgem denúncias de que ‘os petistas’ são isso e aquilo. Quando acontece com algum disgramado Tucano – como as agressões do Serra aos jornalistas, sua reconhecida incapacidade de conviver com a crítica, a sua doentia necessidade de ser elogiado e bajulado (tanto assim que tem grupos de comunicação que faturam milhões em verbas publicitárias apenas para bajulá-lo) – agora é a vez de um representante do Demo agredir com um tapa uma jornalista.
Onde está a Fenaj, que não se posiciona?
Precisamos sim de um Conselho Nacional de Jornalistas para nos proteger (e proteger a sociedade brasileira) dos péssimos profissionais, mas precisamos também de um Conselho para nos proteger das ameaças e das agressões do povo tucano, do Demo, da turma esquisofrênica do PPS e da turma do esbulho do PTB.
Vejam abaixo o momento no qual a repórter (não sei se é jornalista)Márcia Pache, da TV Centro-Oeste – filiada do SBT na cidade de Pontes e Lacerda, Mato Grosso – foi agredida pelo vereador Lorivaldo Rodrigues de Moraes (Demo-MT), conhecido como Kirrarinha, quando tentava entrevistar o parlamentar ontem, segunda-feira (dia 28). Márcia levou um tapa no rosto, registrado pelas câmeras da equipe que a acompanhava.