Turma do atraZo reforça atuação no Entorno de Brasília

9 04 2011

Derrotados moralmente pela divulgação de fitas e eleitoralmente desalojados do poder, os destroços da turma do atraZo – rorizistas e arrudistas que não conseguiram a proteção/benção e o apoio do vice Tadeu Filippelli – miram agora o Entorno de Brasília. O objetivo é simples e claro: querem ganhar espaço e força política comandando prefeituras em cidades próximas ao DF e que possuem contingente populacional que vota no DF. Há, ainda, a chamada migração de votos, fenômeno que acontece a cada novo pleito – sem qualquer ação coibitiva ou restritiva por parte da Justiça Eleitoral.
A estratégia tenta repetir uma jogada de êxito e que envolveu o retorno de Arruda ao cenário político depois da pantomima, para não dizer palhaçada, da bisbilhotice, seguida das juras e posterior confissão da mentira e que culminou com sua renúncia do Senado. Arruda moldou o discurso da nova chance junto aos humildes do Entorno e quando chegou no DF, já tinha a plena convicção de que a encenação com lágrimas e auto-flagelação causava impacto positivo – resultando na sua expressiva votação em 2002 (324.248 votos – 26,56% dos votos válidos)
Amparados neste marketing, a turma do atraZo está jogando pesado com o que lhe restou para tentar ganhar gordura, inclusive financeira, através do domínio de algumas máquinas de administração municipal. Seria um espaço para encostar lideranças que hoje estão soltas – porque nem todas foram inseridas dentro do projeto político que hoje, mais parecendo uma colcha de retalhos, comanda o GDF.

Weslian candidata em Luziânia?

Deste modo, a turma do atraZo tentará ter viabilidade eleitoral em 2014 ou mesmo mais adiante, com a formação de quadros de sua confiança. Jaqueline Roriz, o nome idealizado pela turma, está definitivamente comprometido depois da divulgação das imagens de seu encontro com Durval. Weslian Roriz, usada como laranja em 2010, dificilmente terá ânimo para tentar o Buriti de novo em 2014.
Dia destes, durante rápida passagem por Luziânia, conversei com algumas pessoas e me deparei com o boato de que Weslian poderia ser candidata à prefeitura de Luziânia – tentando capitalizar o papel de ‘coitada’ que foi massacrada pela mídia da Capital Federal. Não consegui confirmação deste intenção, mas ela não teria dificuldade em justificar seu domicílio no município tendo em vista que Roriz é dono de fazendas na região.
É preciso levar em conta também um outro aspecto: com a indefinição do STF-Supremo Tribunal Federal quanto à aplicação e vigência da Lei da Ficha Limpa, Roriz pode ser outra vez candidato – usando o discurso do prejudicado? Se sim, o Entorno joga um papel fundamental para 2014.
Ou seja: qualquer que seja o cenário de 2014, a turma do atraZo já se deu conta de que a sua sobrevivência passa pelas eleições municipais de 2012. Portanto, cabe aqui enfatizar, é bom ficar com as barbas de molho e acompanhar com redobrada atenção o que acontecerá daqui até outubro do ano que vem, para depois não ser surpreendido.





Resultados da nossa primeira enquete

24 11 2010

Enfim, as eleições já acabaram, já passou um tempinho e ainda não havíamos colocado online os resultados da nossa enquete: “O que a “Dona” Weslian deve fazer depois do dia 31?”
Vejamos agora os resultados obtidos:
De um total de 385 votos, a seguinte distribuição pôde ser percebida:
20 votaram que ela deveria cuidar da bezerra de ouro
34 votaram para ela fazer um supletivo
40 votos diziam que ela deveria “defender toda aquela corrupção”
41 votaram para que ela deixasse Brasília para o povo ser feliz
43 votos diziam que ela devia dar um chuto no Roriz
e, enfim, o grande vencedor…
207 votos foram para a alternativa “Todas as anteriores”
Isso mesmo! 53,77% dos votos para “todas as anteriores”!!! Ganhou no primeiro turno, afinal. Será que serve como prêmio de consolação?





Weslian candidata a Distrital. Em 2014

31 10 2010

A famiglia Roriz que foi desalojada do poder já trabalha com vistas a 2014. Pretendem se rearticular. A idéia é trabalhar um grupo coeso – incluindo Estevão, Rosso, as duas filhas e Weslian. Que poderá ser candidata a Distrital. Ela gostou da experiência. Como Roriz é um defunto político, a mulher e as filhas tentarão manter o grupo nas cercanias do poder…





Ufa! Vencemos…

31 10 2010

Boca de urna do Ibope no DF:
Agnelo 63%
Weslian 37%
– Chega ao fim um dos períodos mais vergonhosos da política nacional.
Agora, é contar os votos.
Chorar e sorris: o novo caminho é o caminho do povo de Brasília.





DF: abstenção não ameaça vitória de Agnelo

31 10 2010

O DF deverá registrar abstenção supeiro a 30% neste 2º turno, mas nem isto coloca em risco a vitória de Agnelo. A pesquisa da Exata, realizada neste sábado, já tinha este ingrediente, e mesmo assim a diferença do levantamento mantinha-se em 64 a 36. A previsão de hoje é que Agnelo deve vencer na proporção de 62 a 38.
No Goiás, pelo que tenho falado com jornalistas que estão afzendo compilação de resultados em cidades de todo estado apontam a vitória de Perillo na proporção de 53 a 47. Por uma questão de estratégia deles, não estão fazendo nenhum trabalho com a eleição presidencial. Neste sentido, valho-me das informações de Delúbio Soares apontando para a força de Dilma no Estado.
Volta a chover pesado em todo o DF.
Meu filho, do alto dos seus 16 anos, indo votar. Aluno de Direito da UnB, eleitor de Dilma e Agnelo. Futuro embaixador. Consciente de que não vota apenas por ele. Mas por todos que sonham com um Brasil mais justo, digno, humano, fraterno e igualitário.
Por telefone, falei com o pessoal do Filippelli – nunca sei como se escreve corretamente o nome dele. Estão também na expectativa.
As denúncias de malversações do rorizismo são esporádicas. Coisas pontuais. As tradicionais maracutaias de gente votando com documento de outros. Gente recebendo dinheiro para votar.
Sobre a Dilma aqui no DF, os dados apontam que ela e o ‘coiso’ disputam cabeça com cabeça. Voto por voto.
É esperar mais um tempo. Os minutos se arrastam…





2º turno: Aos que vierem depois de nós…

31 10 2010

Eu sei: todos os institutos de pesquisa apontam para a vitória de Dilma e de Agnelo. Vi, revi todos eles muitas vezes. Tal como aquele que recebe uma notícia na qual custa acreditar. lho. Meu coração bate descompassado. Acelerado.
Daqui um pouco, teremos os resultados de boca de urna.
Aqui no DF pipocam as denúncias dos malfeitos da turma do Roriz, do Estevão. A bandidagem está agindo. Para eles, a vontade do povo é apenas um detalhe. Há denúncia de compra de voto. Há denúncias de mesários votando em lugar dos ausentes.
Conversei com o povo lá do Goiás. Acham que dá Dilma e Perillo. Eu me pergunto: como pode alguém votar em Dilma e Perillo? Mas esta também é uma realidade aqui no DF, onde a votação em Agnelo será bem maior do que em Dilma. Dizem que a coordenação da campanha da Dilma não quis trabalhar em conjunto. É a velha disputa de vaidades. De veleidades. Quando haverá enfim a travessia da aprendizagem?
Comprei Giraffas – logo eu que gosto de cozinhar aos domingos.
Estou fazendo o Jornal Passe Livre – edição especial deste domingo. O povo da gráfica perguntando a que horas o material estará pronto.
Peguei um poema de Brecht, na tradução do Manuel Bandeira:

Aos que vierem depois de nós

Realmente, vivemos muito sombrios!
A inocência é loucura. Uma fronte sem rugas
denota insensibilidade. Aquele que ri
ainda não recebeu a terrível notícia
que está para chegar.

Que tempos são estes, em que
é quase um delito
falar de coisas inocentes.
Pois implica silenciar tantos horrores!
Esse que cruza tranqüilamente a rua
não poderá jamais ser encontrado
pelos amigos que precisam de ajuda?

É certo: ganho o meu pão ainda,
Mas acreditai-me: é pura casualidade.
Nada do que faço justifica
que eu possa comer até fartar-me.
Por enquanto as coisas me correm bem
(se a sorte me abandonar estou perdido).
E dizem-me: “Bebe, come! Alegra-te, pois tens o quê!”

Mas como posso comer e beber,
se ao faminto arrebato o que como,
se o copo de água falta ao sedento?
E todavia continuo comendo e bebendo.

Também gostaria de ser um sábio.
Os livros antigos nos falam da sabedoria:
é quedar-se afastado das lutas do mundo
e, sem temores,
deixar correr o breve tempo. Mas
evitar a violência,
retribuir o mal com o bem,
não satisfazer os desejos, antes esquecê-los
é o que chamam sabedoria.
E eu não posso fazê-lo. Realmente,
vivemos tempos sombrios.

Para as cidades vim em tempos de desordem,
quando reinava a fome.
Misturei-me aos homens em tempos turbulentos
e indignei-me com eles.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.
Comi o meu pão em meio às batalhas.
Deitei-me para dormir entre os assassinos.
Do amor me ocupei descuidadamente
e não tive paciência com a Natureza.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

No meu tempo as ruas conduziam aos atoleiros.
A palavra traiu-me ante o verdugo.
Era muito pouco o que eu podia. Mas os governantes
Se sentiam, sem mim, mais seguros, — espero.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

As forças eram escassas. E a meta
achava-se muito distante.
Pude divisá-la claramente,
ainda quando parecia, para mim, inatingível.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

Vós, que surgireis da maré
em que perecemos,
lembrai-vos também,
quando falardes das nossas fraquezas,
lembrai-vos dos tempos sombrios
de que pudestes escapar.

Íamos, com efeito,
mudando mais freqüentemente de país
do que de sapatos,
através das lutas de classes,
desesperados,
quando havia só injustiça e nenhuma indignação.

E, contudo, sabemos
que também o ódio contra a baixeza
endurece a voz. Ah, os que quisemos
preparar terreno para a bondade
não pudemos ser bons.
Vós, porém, quando chegar o momento
em que o homem seja bom para o homem,
lembrai-vos de nós
com indulgência.
===
Acompanho as conversas pelo twitter.
Nada acalma o coração. Voto às 16h – velho ritual que repito a cada nova eleição. Por voltas desta vida, nesta hora já tenho a informação da chamada boca de urna. Conversei com um vizinho rorizista. Ele diz: não pensem vocês que está ganha, nós sabemos como virar o jogo de última hora.
É um misto de ameaça e confissão: este povo adora uma mutreta.
Vamos lá. O Brasil merece Dilma. O DF precisa de Agnelo.





Hoje é o dia…

28 10 2010

de se divertir muito.
Tem Weslian Roriz a partir das 22h30 na TV Globo. Isto é… se ela resolver aparecer. Até agora fugiu de cinco debates. E a diferença pró Agnelo é de 30 pontos.
Será que os humoristas não vão entrar na Justiça contra o exercício ilegal da profissão?
Por falar em DF, não fosse Roriz um fujão e o 2º turno no DF seria entre Agnelo e Toninho do Psol. Minha modesta opinião: seria mais difícil o Agnelo vencer…