Jorge Martins – O Crocodilo de 4 de abril

4 04 2011

Brasiliense continua favorito - Ft.: Francisco Stukert


MUITA ÁGUA AINDA VAI ROLAR

A fonte ainda não secou. O que quero dizer é que não há nada definido no Candangão. Pela lógica, óbvio que o Brasiliense continua como o mais cotado para chegar ao título. Tem o melhor time, melhor banco, melhor estrutura. Por sinal, não sei sequer o que ele está fazendo nesse quadrangular. Um time que chega na frente dos demais com 12 pontos de vantagem, num campeonato curto como o da FBF, há muito já deveria estar com a taça, título e faixas de camepão na Boca do Jacaré. Mas se concordou com o regulamento, paciência. Mas,repito, é o favorito.
Domingo, em Formosa, o Brasiliense pegará um adversário determinado a tirar o couro do Jacaré a qualquer custo. A empolgação tem seus justos motivos. Afinal, o verde formosense não apenas fez uma boa campanha e classificou-se para as semifinais por seus próprios méritos como, agora, na hora dos pingos nos “i”, bateu o Botafogo-DF no Cave e o Gamão em seus domínios. E, por favor, sem essa de chororô, de responsabilizar a arbitragem. Se o gol foi duvidoso, o Periquito teve perto de 60 minutos para chegar a igualdade, 10 deles com o Formosa com um jogador a menos. Mesmo derrotado, ouso afirmar que essa tenha sido uma das melhores partidas do Gama no Candangão. O resultado mais justo seria o empate. Mas futebol é isso mesmo.
Contra o Brasiliense, portanto, o Formosa terá de jogar todas as suas fichas. A vitória será fundamental para requerer o visto do seu passaporte para à final. Com nove pontos, poderá até perder seus futuros jogos no DF e esperar por uma vitória contra o Botafogo em seu território. Daí porque até mesmo um empate contra o Amarelão de Taguatinga, convenhamos, estará de bom tamanho para ele, vez que um empate entre Gama e Botafogo-DF ainda o deixará numa situação bem confortável na tabela.
Ao Botafogo e Gama, não restam maiores alternativas: só vitórias interessam. Quem perder, dança! Para manter a pretensão de ainda chegar à final, sem pontos ganhos, ambos terão uma rodada decisiva no próximo domingo. Será vencer ou vencer! E torcer para o Brasiliense superar a equipe goiana (que ainda terá dois jogos difíceis em Brasília, contra o Jacaré e o Gama, no Serejão e no Bezerrão, respectivamente. É isso aí!

—-

PLACAR MORAL

CANDANGÃO

Formosa 1 X 1 Gama
Brasiliense 1 X 0 Botafogo

PAULISTA

Mirasol 1 X 1 São Paulo
Palmeiras 2 X 1 Santos

CARIOCA

D.de Caxias 1 X 4 Flamengo
Vasco 7 X 1 Bangu
Botafogo 0,0 X 0,0 Resende

—-

FIM DO CREDENCIAMENTO

A Associação Brasiliense de Cronistas Desportivos – ABCD – informa aos associados e empresas que ainda não solicitaram o credenciamento nacional da Abrace, que o prazo para esse procedimento será encerrado no dia 15/04.
A partir dessa data, o credenciamento nacional será feito apenas para os integrantes de equipes esportivas que estejam começando suas atividades.

—-

CARTÃO VERMELHO

A Fifa e a Uefa baniram a Bósnia do futebol mundial. A ação é decorrente da Federação do país negar-se a mudar seu estatuto, que prevê o comando diretivo da entidade através de um regime de três presidentes, como ocorre com o governo bósnio. Como não foram atendidas na determinação, as entidades decidiram suspender os bósnios, por tempo indeterminado. Sua seleção e clubes (56ª colocada no ranking mundial) estão proibidos de jogar partidas internacionais..

—-

OPINIÃO
(E-Mail para Fernando Calazans-O Globo)

Amigo Fernando. Enquanto embalo meu domingo ouvindo o magnífico Carlos José, gostaria de observar que se o Milan jogasse sempre tão bem como jogou contra a Inter, seria um time quase imbatível. Sidorff acabou com o jogo. Joga muito o holandês casado com brasileira. Até os geralmente medíocres laterais do Milan jogaram bem. O namoro do Pato com a filha do “homem” tudo indica que tem feito bem ao garoto. Ótimo. Você viu, Fernando, baixaram o cacete naquele talentoso meia holandês. Mas, também, já mascaradão, cheio de frescuras. Creio que a Inter ainda é melhor time do que o Milan. Mesmo porque não existe dois jogos iguais. Caso Ganso realmente vá embora, azar o nosso e da bola, prefiro que vá para o Barcelona. Mas como parece não haver tal posibilidade, que vá brilhar na Inter. O que achas? Por fim, achei uma piada de mau gosto, li por aí, que o Real Madrid gostaria de trocar Kaká por Neymar. Nem quando Kaká estava em forma, jogava mais do que Neymar, que, por sua vez, é muito mais moço, sem contusões e ainda com muita lenha-futebol para mostrar. Forte abraço e continue lembrando de verdadeiros e eternos craques, como Didi, Gerson, Zico. Faz bem ao futebol, eleva teu raciocinio e deixa feliz teus leitores de bom gosto. (Vicente Limongi)

—-

BOLA MURCHA

O troféu Bola Murcha do final de semana vai para o grupinho de cafajestes, que travestidos de torcedores do Gama provocaram toda sorte de badernas antes, durante e após o jogo do alviverde em Formosa, cidade que tão bem tem acolhido todas as torcidas dos clubes do Distrito Federal. A PM foi muito condescendente. Mereciam xilindró.

—-

TÚLIO MARAVILHA

Na batalha pela conquista do seu milésimo gol, o atacante e boa praça Tulio Maravilha foi personagem, domingo, no Serejão, de matéria especial para o SportTV. A equipe da emissora poderia ter aproveitado a oportunidade para entrevistar o meia Iranildo, que também teve boa passagem pelo alvinegro carioca e aos 35 anos continua sendo um dos destaques do futebol brasiliense.

—-

TOMA, CÉSAR!

Cumprindo o ditado “A Cesar o que é de Cesar”, a coluna deseja cumprimentar o administador regional do Guará, Carlinhos Nogueira, que mesmo ainda sem ver a cor do dinheiro do GDF para muitas medidas que pretende tomar em favor do cidadão local, determinou nesta segunda-feira a passagem do trator para aparar o matagal que vinha tomando conta das quadras e conjuntos daquele satélite. Posto isto, “Toma, Cesar!” Valeu Nogueira! Nota mil.

—-

Partido Liberal está de volta à politica nacional

O Partido Liberal (PL) está de volta e com muito gás para fortalecer a política nacional. A sigla retorna contando com apoio de pastores evangélicos e de diversos outros setores, identificados com o ideário político do partido. Todos juntos estão promovendo uma mobilização nacional para refundar o partido, que foi extinto em 2007, depois da fusão com o Prona, que resultou no Partido da Republica (PR). Um dos coordenadores da legenda em Brasília, o pastor Osésa Rodrigues, diz que o partido já está próximo de conseguir número suficiente de assinaturas para requisitar seu registro formal junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), cuja exigência da lei eleitoral é de apresentar a assinatura de 0,5% dos eleitores registrados no Brasil, o que corresponde a 500 mil assinaturas.
Segundo Osésa, um grupo de evangélicos trabalha desde 2007 para recriar a sigla que já conseguiu o apoio, na capital federal, de mais de 23 mil assinaturas. E em 18 estados o total ultrapassa 400 mil assinaturas de apoio. Osésa indica que o PL não será, explicitamente, um partido evangélico, mas espera que seja um espaço para congregar todos os evangélicos, que vão defender os interesses dos fiéis.
A legenda no DF prepara um grande evento para a próxima sexta-feira, 8 de abril, quando dará posse à executiva do partido, solenidade que oficializará a diretoria e contará com a presença do presidente nacional, Cleovan Siqueira. (Por:Deise Lisboa)

—-

CROC_S

O BOTAFOGO voltou a apresentar os mesmos problemas no empate (de bom tamanho) de 1 X 1 contra o Resende. Se verdade que o técnico Caio Júnior mal teve tempo de conhecer melhor os jogadores, nem por isso pode-se eximí-lo de alguma responsabilidade, sobretudo na substituição do Everton por Arévalo. /// ADEMAIS, falar durante toda a semana que o seu time seria ofensivo e entrar em campo num 4-4-2 diante do Resende, convenhamos que não foi bom sinal. Mudou o quê? /// O PROBLEMA do Botafogo não é técnico, mas a falta de qualidade de 60% dos seus jogadores. O time precisa urgentemente de reforços. E reforços contratados por gente do ramo, não por amadores. O departamento de futebol simplemente não existe. É o pior do Rio /// UMA vez mais na Taça Rio, o Vasco apareceu como o melhor da rodada. Não pelos 4 X 0 que meteu no Bangu, mas pelo bom toque de bola e variações táticas que apresentou no decorrer dos 90 minutos. /// O FLAMENGO venceu, mas absolutamente não convenceu. Se é verdade que teve mais posse de bola, fez um gol através de um chute do Renato da intermediária e conseguiu um outro, contra, no finalzinho, graças a uma boa ajuda dos Deuses do Futebol. /// O FLUMINENSE foi outro que ficou devendo. Salvou-se pelos dois gols que fez nos primeiros 20 minutos de jogo. E só! /// DOS quatro grandes, porém, o Botafogo foi novamente o pior. Está mal o alvinegro. /// FOI bonito ver as instalações de São Januário novamente tomadas pela esfusiante torcida vascaína. Um belo espetáculo de amor ao clube. Agora, sim, Roberto Dinamite está no caminho certo. /// A ASSOCIAÇÃO Brasiliense de Cronistas Desportivos-ABCD- continua aguardando da Sectetaria de Esportes as anunciadas mudanças no comando da administração do estádio Bezerrão, cuja responsabilidade de manutenção e administração é daquela Secretaria. /// A PRESIDENTE Dilma Rousseff terá mais uma vaga para preencher no Superior Tribunal de Justiça-STJ-. Ainda este mês, quem se aposenta é o ministro Aldir Passarinho Filho. Gente que é gente, amigo da gente. /// COM a presença de dezenas de familiares e amigos, principalmente do mundo jurídico, quem foi festejado pela passagem dos seus 90 anos, foi o advogado Antonio Carlos Sigmaringa Seixas, um dos baluartes da advocacia brasiliense. /// É isso aí!





E viva a passionalidade do torcedor!

31 03 2011

Comecei a escrever este post no dia 19 de março. E o retomo agora – convicto de que vale sim uma provocação.
Antes de mais nada: sou gremista, que isso fique sempre bem claro.
Mas me permito falar de outros times – porque também torcedores de outros falam do meu.
Vamos, pois, aos fatos – uma vez que a mídia hoje só tem olhos e ouvidos e atenção para Obama (quando, na minha opinião, o mais notável é saber que ele veio com esposa, filhas e sogra). E agora começa a colocar os pés num lodaçal tipo Vietnã, Afeganistão e Iraque – sem saber como fazer para derrubar Kadaffi – que não é molenga como Sadam.
De repente, uma estranha contradição: os rebeldes líbios são apoiados pela “Alcaida” do Bin Laden e pelos ianques de Obama. Até parece o samba do afro-descendente com problemas mentais.
Quando Renato chegou ao Grêmio, o time estava na zona do rebaixamento.
Isto todos lembram. Silas era um boneco nas mãos dos jogadores.
Renato chegou e foi para o emocional.
Indicou alguns reforços que se encaixaram perfeitamente e alguns até jogaram bem mais do que podiam.
O 2º semestre de 2010 foi de intensa sinergia entre Renato – time – torcida.
Veio dezembro e diante da tragédia do Goiás, a vaga para a LIbertadores caiu no colo do Grêmio. Uma espécie de prêmio – que se revelou também um castigo.
O Grêmio mudou a diretoria. Saiu um Duda Kroeff que estava mais preocupado com a sua fazenda do que com o Grêmio. Entrou Odone, mais preocupado com seu ego e sua carreira política do que com o Clube.
E Odone desandou a fazer trapalhadas – e o preço está sendo pago agora, com um time que se arrasta em campo… Quis Ronaldinho e deixou Jonas sair de graça. É um pavão que administra o Grêmio com ódio de Koff – que irá derrota-lo no final de 2012. Ou algum dos leitores acredita que com este time limitado, sem esquema de jogo, sem jogadas treinadas, sem dinâmica e nem mecânica de jogo… alguém acredita que se poderá ganhar algo além de um Gauchão?
Dispensou Paulo e Anderson Paixão – pai e filho que fizeram o Grêmio correr no final da temporada atropelando adversários. O novo preparador físico não consegue fazer os jogadores correrem no começo da temporada. Dizem que Renato e nem Odone gostam do Paixão porque ele é voz forte de vestiário, mobilizador e incendiário.
E o que se vê em campo é um time sem esquema tático, cheio de canhotinhos padrão enceradeira (Douglas, por exemplo, é pra mim um Zinho piorado). O time não tem padrão, corre feito um bando. A defesa leva gol de cabeça de jogadores altos, baixos – basta cruzar a bola na área e o pânico está instaurado.
E lá vem o Renato dizer que não escala o Mário Fernandes na zaga porque ele não sabe cabecear? E qual dos atuais sabe? Gilson? Gabriel? Rafa? Rodolfo?
Renato começa a naufragar no Grêmio porque o seu ego não permitiu que tivesse uma compreensão de que futebol não é apenas vamos-vamos.
O Grêmio não tem esquema tático. O Grêmio está mais pra bando do que pra time.
Não é só o Gilson que está ocupando espaço indevido.
O que dizer de Vinicius Pacheco… de Carlos Alberto… de Diego Clementino…
Enquanto isso, o Lins, aquele que veio do Criciúma e que na minha opinião seria o jogador de velocidade lá na frente, nem concentrar, concentra. Ele não faz parte da panela do Renato. Não foi jogador indicado por ele.
Tenho olhado os jogos. Sei que não vamos passar da próxima fase da Libertadores. Pode ser bom, uma vez que assim talvez o Renato comece a trabalhar fundamentos – passes, cobrança de lateral, cobranças de falta (não aquela porcaria de levantamento de bola para a área, nossa única jogada). Coisas assim prosaicas e que revelam o quadro de abandono do futebol do Grêmio.
Hoje o Grêmio precisa de um zagueiro pela direita; um lateral esquerdo; um meia de qualidade e que jogue com o pé direito e um atacante de melhor qualidade do que o Borges.
A torcida sempre é passional. Eu também sou.
Por isso, para mim, este time do Grêmio em 2011 é vergonhoso, patético e ridículo.
A mística da suposta imortalidade não pode nos cegar ao ponto de ver que o Grêmio em 2011 está matando o seu torcedor de raiva e também matando torcedores de outros times de tanto rir deste timeco bem limitado – mas ainda arrogante, sem perceber que a simples identificação com uma mística imortalidade não tem como transformar pernas de pau em jogadores dignos de vestir a camiseta do Grêmio.





Jornal Passe Livre nº 493

25 03 2011


Para ver em tela cheia, selecione “Menu” e depois “View fullscreen”





Jorge Martins – O Crocodilo de 24 de março

24 03 2011

A NOITE DE SÁBADO JÁ ERA

Se algum membro da crônica esportiva nacional pensava em continuar ‘usando’ as noites de sábado para curtir com a família, namorada ou simplesmente para ver um filme ou bater papo num bar com os amigos, pode tirar o cavalinho da chuva. Já era! A Confederação Brasileira de Futebol vem de decretar que o Brasileirão 2011 da Série A também terá jogos aos sábados, às 21 horas. Ou seja: após um sábado com futebol desde as primeiras horas da manhã com os campeonatos inglês, alemão, espanhol, italiano, russo e jogos do Brasileirão das séries A e B, além de jogos às segundas, terças, quartas, quintas e sextas-feiras com jogos das séries B, C e D, vespertinos e noturnos, eis que o Imperador Teixeira agora também nos impõe a realização de jogos aos sábados, a partir das 21 horas.
É claro que sempre existirão aqueles que aplaudirão a medida. Conheço alguns cidadãos que deverão adorá-la. Como não saem de casa nunca (quando muito vão à banquinha de jornais da quadra buscar o jornalzinho do dia), com certeza, deglutirão satisfatoriamente a ideia, com garfo e faca. Não são tantos, mas existem. Quanto aos demais torcedores e profissionais da área (a grande unaniminidade) que serão obrigados a esticar seus plantões também aos sábados, que se lasquem!
O que teremos pela frente? Simples: estádios cada vez mais vazios, baixas rendas e mais e mais prejuízos para os clubes, como se estivessem nadando em dinheiro e a metade deles já não estivesse comprometida com o adiantamento de cotas da TV até 2012. Lamentável! É isso aí!

—-

O GRANDE RECEIO

Apoiado por outros 12 distritais, o deputado Israel Batista (PDT) entrou com pedido na Câmara Legislativa visando à criação de uma comissão especial destinada a fiscalizar as obras e verbas da Copa do Mundo em Brasília. Um dos itens principais da medida, é saber a exata destinação das verbas e se a estrutura construída (estádio para 70 mil pessoas?) do futuro estádio não se constituirá num novo elefante branco candango. Ainda esta semana, os parlamentares decidiram pela criação de uma Frente Parlamentar dos Esportes, que deverá ser instalada dia 6.

—-

RALO FUNDO

Segundo o jornal Folha de São Paulo, o Ministério dos Esportes investiu no ano passado R$ 70 milhões em estádios que estão fora do Mundial. Pior: até para alguns que serão demolidos, como o Machadão (RN). A nova Arena potiguar a ser construída, terá capacidade para 60 mil pessoas. Como em Brasília, a média de público do campeonato estadual é de 5 a 7 mil torcedores. Trata-se do dinheiro público rolando para o ralo fundo (contas bancárias) dos espertos.

—-

ASSIM NÃO DÁ!

Conjugamos em gênero e número com o trepidante apresentador do programa Balanço Geral (TV-Record), Henrique Chaves, quando afirma que não dá mais para aturar os Secretários do GDF e administradores regionais justiticarem a ausência de providências sob a alegação da tal ”herança maldita”. A desculpa virou rotina. Será que a simples limpeza numa caixa d’àgua de escola carece de verba emergencial? Pras profundas! Basta!

—-

BOLA DENTRO

Nota mil para a indicação do narrador Milton Leite do SportTv para o time principal de narradores da TV Globo. No último final de semana ele estreou na emissora-nave narrando o Mundialito de Futebol de Areia. Em abril ,ele entrará na escala de transmissão dos jogos dos estaduais, Copa do Brasil e Brasileirão, revezando com Cleber Machado e o papagaio Luiz Roberto.

—-

GOL DE PLACA

O Gol de Placa da semana foi marcado pela deputada Mara Gabrilli (PMDB-SP), que repudiando o tratamento das empresas aéreas aos passageiros portadores de necessidades especiais, a parlamentar cobrou da Anac o cumprimento das normas que obrigam as empresas a prestarem atendimento específico aos deficientes, como disponibilizar elevador para embarque e desembarque, bem como divulgarem a existência do desconto de 80% nas passagens dos seus acompanhantes.

—-

CACIQUE

Um dos mais famosos blocos carnavalescos do Rio, o Cacique de Ramos, será o enredo da Mangueira no ano que vem. Será uma homenagem da verde-e-rosa aos 50 anos do blocão de Ramos, onde surgiram, dentre outros tantos expoentes do samba carioca, a botafoguense Beth Carvalho e o vascaino Zeca Pagodinho. Valeu, Mangueira!!! Nota mil!

—-

GANHA MAS NÃO LEVA

Mesmo que seja campeão do Candangão, o Formosa (GO) não participará da Copa do Brasil 2012 como representante do futebol do DF. A CBF não permite. Segundo fontes da FBF, a informação teria sido prestada ao Formosa durante reunião do Arbitral, no início do ano.

—-

SEM BIRITA

O deputado Paulo Teixeira, líder do PT na Câmara, sugeriu ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que a entidade coloque uma cláusula nos contratos dos técnicos (caso do Mano Menezes), proibindo-os de fazer propaganda de bebidas alcoólicas, por incentivo à bebedeira. Estamos com ele. Válido lembrar, porém, que um dos maiores patrocinadores da CBF é uma cervejaria. Posto isto….

—-

ESCOLINHA DO BOTAFOGO

A diretoria do Botafogo deu sinal verde para à abertura de uma nova escolinha de futebol do alvinegro. Será em Sobradinho, onde o beneficiário pelo aval do Glorioso já conseguiu da administração regional a disponibilização de uma área. Restam apenas alguns detalhes para a inauguração. A do Guará, por falta de área, ainda não saiu do papel.

—-

AGORA É LEI (I)

A presidente Dilma Rousseff sancionou dia 16 a Lei nº 12395/2011, que institui e altera normas gerais sobre desporto, na qual a imprensa esportiiva do país não foi esquecida. Graças a uma emenda do senador Álvaro Dias (PSDB-PR e ex-cronista esportivo), o Congresso aprovou e a presidente sancionou dispositivo (art. 90-F) que garante aos cronistas credenciados pelas associações estaduais e nacional seu acesso e locais de trabalho nas praças esportivas de todo o país.

AGORA É LEI (II)

Eis a íntegra do Art. 90, Inciso F: ”Os profissionais credenciados pelas Associações de Cronistas Esportivos quando em serviço têm acesso a praças, estádios e ginásios desportivos em todo o território nacional, obrigando-se a ocupar locais a eles reservados pelas respectivas entidades de administração do desporto”.

—-

E OS OUTROS?

O programa Bolsa Atleta deverá consumir R$ 40 milhões, dos quais R$ 36 milhões serão gastos com atletas dos esportes olímpicos, isto é, mais de 92% da verba total do programa. O que deixa transparecer um grande deficit na destinação de verbas para modalidades não olímpicas. Too bad!

—-

PERGUNTAR não ofende: será que o GDF concluiu o pagamento das obras de ampliação das pistas em frente ao Zoológico, transformadas em oceanos quando chove? Se não concluiu, ótimo! Aquela obra é uma vergonha! Sacanagem explícita em cima do povo desta cidade.

—-

MICO DA SEMANA

Roubarem um ônibus em plena Rodoviária de Brasília, vá lá. Afinal, ali já roubaram até mesmo uma ambulância. Mas, cacetas roxas!!! O ladrão sair daqui e ir até Barreiras(BA), a quase 700 kms do DF, sem ser parado uma única vez pelos quase oito postos da Polícia Rodoviária Federal, PM, etc – é mico internacional. Posto isto não há como a coluna deixar de outorgar o nosso distinto troféu àquelas dignas autoridades. Gorilaço, amigos!

—-

CROC_S

NO BEZERRÃO, na tarde deste sábado, às 16 horas. Gama e Brasiliense iniciam suas campanhas nas semifinais do Candangão. Amanhã, no Cave, às l6 horas será a vez do Botafogo-DF receber a visita do Formosa. /// O BRASILIENSE fechou o turno-returno do Candangão com “apenas” 12 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. O Jacaré luta para conquistar seu primeiro título invicto no futebol da cidade. /// PARA o jogo deste sábado, aliás, tarde. Urge que a PMDF seja rigorosa e monte seu melhor esquema para conter os vândalos das torcidas organizadas dos dois clubes. A impunidade desses crápulas têm de acabar. Ou o futebol do DF acabará antes. /// RECORDAR é viver: ainda em termos de futebol candango, válido será recordar que em 1977 o time do CEUB chegou ao final do returno com boa vantagem sobre o segundo colocado. Pois bem. Já na fase semifinal, a federação “armou”, mudou o esquema e num empate com o Brasília na final. O Ceub perdeu o título. E, inconformado, deixou o futebol profissional da cidade. Olho vivo, Jacaré, olho vivo! /// ÚLTIMO colocado na tabela geral do Cariocão, o América, vive um novo drama fora das quatro linhas em razão da carta de intenções assinado pelo seu presidente com uma empresa, cedendo a área para a construção de um shopping center na sua sede de Campos Salles. /// VÁLIDO será lembrar, que nos anos 90 o clube negociou o estadinho do Andaraí para a construção do Shooping Center Iguatemi. Os conselheiros prometem reagir e “melar” o negócio. /// O BOTAFOGO comunicou a Federação do Rio, que reservou o Engenhão para dois shows do ex-Beatle McCartney nos dias 21 e 22 de maio, exatamente na abertura da Série A. A bomba sobrou para a dupla Fla-Flu, cujos jogos da primeira rodada serão no Rio e estavam marcados para o estádio do alvinegro. /// DENTRO de dois ou três meses o brasiliense deverá contar com mais um jornal de circulação diária. /// O TEMPO passa e pouco ou quase nada sabe-se da intenção do Governo do DF com relação a reforma do estádio Mané Garrincha, se o estádio terá capacidade para 45 ou 70 mil pessoas. O segredo é imenso (mesmo diante do fato de que à abertura do Mundial será em São Paulo). /// MENOS ainda, sabe-se sobre as reformas nos quatro demais estádios visitados pela Fifa para os treinos das seleções do grupo de Brasília no Mundial de 2014. Todos, sem exceção, sem as mínimas condições exigidas pela entidade internacional. /// A CAMISA do Flamengo oferecida pela presidente Patricia Amorim ao presidente Obama, não foi a única que ele levou para os States. Antes de seguir viagem, o governador Sergio Cabral presenteou Obama com camisas do Vasco, Botafogo e Fluminense. Ainda bem. /// O PROCURADOR-Geral da República Dr. Roberto Gurgel, pasmem, ficou de fora da relação da lista do Cerimonial da Presidência da República nas solenidades de Brasília. Foi convidado para dar presença apenas ao discurso do presidente norte–americano no Teatro Municipal,no Rio. /// NINGUÉM entendeu: Minas Gerais tem 24 deputados. Apesar disso, eis que nos deparamos no jornal da Câmara com um pedido de verba para a cidade mineira de Coramandel formulado pelo deputado candango Izalcy Lucas. É isso aí!





Comunicação é o ‘calcanhar’ do governo Agnelo (PT-DF)

20 03 2011

Ao assumir, Agnelo se deparou com um quadro de terra arrasada: serviços públicos sem funcionar; cascas de banana deixadas aqui e acolá por Rogério Rosso – com a assessoria do grupo de Roriz e até alguns raivosos ligados ao Arruda; lixo acumulado por todos os cantos; mato vergonhoso. Não teve, no entanto, habilidade para dimensionar junto à sociedade que isto não teria solução em um passe de mágica.
Além deste quadro, ele também contribuiu para um certo desencanto junto ao eleitor ao nomear e indicar como auxiliares diretos pessoas que tinham sido servis e serviçais dos governos Roriz e Arruda.
Esta situação gerou uma situação de perplexidade. Em alguns, até mesmo de desencanto.
Em um primeiro momento, parece que Agnelo não tinha assumido a dimensão política do cargo de Governador. Quis, por exemplo, ser secretário de Saúde, como se esta área seria consertada com algumas visitas.
A bem da verdade, o descaso dos últimos 12 anos em áreas como Saúde, Segurança, Educação, Transporte Coletivo e Habitação demanda o trabalho POLÍTICO de um governador 24 horas por dia. Agnelo, ao se cercar de pessoas com interesses políticos e em permanente disputa de espaço e poder dentro do Governo, acabou alimentando o fisiologismo. Falta ao GDF um gerente, alguém que tenha o perfil para fazer tecnicamente o governo andar e o governador poder fazer POLÍTICA – algo que hoje não lhe sobra tempo. Delegar a tarefa de fazer POLÍTICA é criar cobras dentro da própria casa.
Querer ser ao mesmo tempo gerente e político é perda de tempo.
Sem querer comparar, mas apenas para que se tenha um parâmetro real do que estou dizendo: Lula teve êxito porque não precisou se preocupar com o andamento da máquina, que ficou nas mãos de Dilma. Lula teve todo tempo do mundo para fazer política. É esta figura que falta no GDF de hoje.
É hora de sair da fase das visitas e partir para questões operacionais – algo que, cá entre nós, será quase que impossível com a atual equipe – e nem vou nominar aqui nomes que ocupam cargos e sua ação é pífia. E sua competência já ficou provada inexiste.
Agnelo e o PT precisam criar uma agenda positiva que faça com que a sociedade tenha a percepção de que o governo está funcionando. Como são muitas caras que continuaram, é preciso mudar o modo de chegar na sociedade. Uma medida positiva seria desativar aqueles postos da PM que o Arruda, de modo tresloucado e incompreensível, instalou no DF. Ali poderiam funcionar postos de atendimento ao cidadão – uma espécie de ‘na hora’. Algo precisa ser feito com aqueles cubículos hoje inúteis.
O governo não está mal, mas infelizmente não tem tido competência para dizer à sociedade o que está fazendo e como o quadro está sendo alterado aos poucos. Fez bem ao alterar a estrutura viciada que havia, deixando a publicidade nas mãos de uma pessoa de sua confiança. Errou, no entanto, ao confundir porta-voz com o responsável pela implementação das políticas de comunicação do seu governo. São coisas parecidas, assim como o vidro e o cristal são similares e tem na areia a sua origem e no calor a sua busca do ponto de fusão. Mas o porta-voz, vidro, pode ser qualquer um ou uma, enquanto que a pessoa a quem cabe o papel de criar uma política de comunicação do governo deve ser alguém lapidado, capaz, competente e que não se limite a emitir releases.
Vidro é vidro. Cristal é cristal.
Porta-voz é porta-voz. Secretário de comunicação é outra coisa – bem distinta.
Enquanto Agnelo e o PT não entenderem isso, continuará esta sensação de marasmo e de imobilismo – algo que seguramente agrada algumas pessoas (mesmo petistas) e principalmente os partidos hoje aliados e que, com tempo de fazer política, começam desde já a tricotar com vistas a 2014.





Jorge Martins – O Crocodilo 16 e 17 de março

17 03 2011

VIDA DE FOTÓGRAFO

Sob sol ou chuva, afagos ou pancadas, eles estão sempre a postos para colher os flagrantes que o leitor vê nos jornais, revistas, sites e blogs. Na foto, sob o temporal temporal que caíu sábado, no Abadião (Ceilândia) o nosso companheiro e amigo Chiquinho Stuckert mostra como a coisa funciona para eles: preferem proteger seus “canhões” de fotos do que a si próprio. Eles são assim. Salve os fotógrafos do Brasil

—-

O BICHO NÃO É TÃO FEIO

Não há dúvida que a notícia da intervenção judicial (TJDFT) na Federação Brasiliense de Futebol pegou a todos de surpresa. Em princípio, óbvio que chegou a causar certo impacto. Ao afastar presidente e vice, respectivamente, de uma só cajadada, claro que a decisão judicial deixou transparecer a todos uma situação excessivamente delicada, como malversação de verbas públicas, coisa assim. Mas não é isso. O bicho não é tão feio como pintaram. O que teria ocorrido, sim, foi a destinação indevida de verba liberada pelo GDF para aplicação num projeto esportivo, e não distribuída entre o Gama, Brasiliense e CFZ, por representarem o futebol da cidade nas suas séries no Campeonato Brasileiro, como exposto na sentença. Bem diferente, portanto, de alguém da FBF apossar-se indevidamente do dinheiro público.
Ademais, da decisão cabe ainda recurso ao Tribunal de Justiça do DF. Trata-se, por enquanto, de sentença de primeira instância. Pelo exposto, após verificar a existência de irregularidades na aplicação da verba, na destinação indevida que teria sido dada pelo FBF, em se tratando de dinheiro público o juiz houve por bem determinar a intervenção. O que não sei (só mesmo vendo os autos da ação), é o que a FBF teria exposto em sua defesa, principalmente o presidente (licenciado) Fábio Simão, que emitiu a destinação do numerário. O que também não entendo é como um fato ocorrido em 2004 teria passado despercebido pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal, que analisa a liberação e aplicação das verbas liberadas pela GDF às suas Secretarias e, consequentemente, delas as federações. Afinal, já se vão aí oito anos. Complicado, complicado.
Pelo que depreendi ainda, o então vice, Paulo Araujo (atual presidente em exercício), não assinou nada, não autorizou nada. A destinação era da alçada do presidente, que recebendo o repasse da Secretaria, era e foi o responsável pela distribuição da verba. Pior, bem pior do que isso, no entanto, é constatarmos diariamente meterem à mão no dinheiro público através de maracutaias diversas. Bem ou mal, essa verba foi aplicada. Ninguém ficou com centavo dela. E as que saem para os bolsos de terceiros às custas das imorais verbas emergenciais, etc, etc.? É isso aí!

—-

PRESENÇA DA ABCD INCOMODA

Não teria como deixar passar em brancas nuvens a estranhesa do meu amigo e colunista do Caderno de Brasilia, José Bonetti, com relação ao fato de a Associação Brasiliense de Cronistas Desportivos-ABCD- e Federação Brasiliense de Futebol, na pessoa do seu presidente, Paulo Araújo, não terem sido convidados (sequer informados, essa é a verdade) para um encontro realizado há dias em Brasilia, reunindo membros da Fifa, da CBF e do GDF.
Por qual razão não teriam convidado o presidente da FBF, responsável pelo futebol da cidade, francamente como desconheço o motivo. Foi como fazerem festa no Vaticano e não convidarem o Papa. Coisa assim. Uma indelicadeza e grosseria incomuns numa cidade que, tida e havida como Capital da República, repleta de órgãos com cartilhas mil de cerimoniais, se apresenta como sede de uma Copa do Mundo.
Com relação a exclusão da ABCD do encontro, porém, é mais fácil explicar. A entidade, como representante da crônica esportiva candanga e porta-voz direta da Associação Brasileira de Cronistas Esportivos-Abrace-, é vista como espiã na busca pela moralidade. Verdadeira Persona non Grata para aqueles que não a querem por perto, que têm medo das suas paticipações, contestações e independência. A ABCD nunca pediu-lhes qualquer favor. Vive das suas posses, das anuidades dos seus associados. Não troca favores por migalhas ou promessas de status e verbas para si. Se solicitações faz (justíssimas), é sempre em favor dos seus associados, das aguerridas e sofridas equipes esportivas das nossas emissoras (que durante todo o ano acompanham o esporte da capital, fazendo das tripas coração para se manterem no ar).
Amigo Bonetti, o escriba aqui tem 50 anos de estrada no jornalismo. Não começou ontem. Pega tudo no ar. Sabe, por exemplo, que ao convidá-lo, o vice-presidente da CBF, Weber Magalhães, até certo ponto chegou até mesmo a burlar o esquema oficial. Pode crer: não querem mesmo a imprensa por perto, quem opine, quem conteste. Ou, como na maioria dos estados que sediarão, a Copa, já teriam indicado um membro em suas comissões pró-Copa.
Aliás, pelo que tenho observado, até mesmo nosso governador (e botafoguense) Agnelo Queiroz parece estar blindado com relação aos velhos amigos e conhecidos da crônica. Não me parece mais, realmente não, aquele amigo de então. É impossível que na sua agenda não disponha de 10 minutos para ouvir algumas coisas do nosso interesse… e dele também. Distanciou-se por completo. Uma pena, uma pena! É isso aí.!

—-

PERGUNTAR não ofende: será que ao anteciparem a rodada do domingo para sábado, a Federação Brasiliense de Futebol e os clubes pensaram no fato de a PMDF estar com quase 90% do seu efetivo voltado para a visita do presidente Barack Obama? E que, com isso, poderá não ter como dar cobertura a todos os jogos da rodada? Aliás, se alteraram apenas o jogo de um estádio, mantendo todos os demais como programados, por quê a antecipação? Meu Deus!

—-

C R O C _S

O PRESIDENTE do Brasiliense, Luiz Estêvão, tem mesmo de ir à Justiça Comum na busca dos direitos do clube. Foi dessa forma que, em 2000, o Gama conseguiu reverter sua exclusão do Brasileirão. O alviverde perdeu todas na Justiça Esportiva, mas graças a um trabalho jurídico notável e memorável do seu atual presidente, Paulo Goyas, ganhou todas na justiça comum. /// GANHOU na Justiça de Primeira Instância, no TJDFT, na Justiça Federal de Primeira Instância do DF e São Paulo, no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (sediado no Distrito Federal) e no Superior Tribunal de Justiça – não perdeu uma! /// GAMENSE alguma tem como esquecer-se disso. Não fosse Paulo Goyáz, a imprensa candanga (que motivou a paulista e carioca a favor da causa gamense da cidade) e a própria população do DF e seus muitos abaixo-assinados, e o Gama dificilmente teria conseguido êxito na guerra travada contra a CBF. /// O BRASILIENSE teve, sim, seu direito atropelado pela Justiça Desportiva. A inclusão do Duque de Caxias foi uma vergonha para a Justiça Desportiva. Idêntica a que praticou contra o Gama. /// O CLUBE carioca usou indevidamente dois jogadores que estavam punidos com o terceiro cartão amarelo. Caso cristalino de suspensão automática. Não respeitou, escalou-os e devia ser punido. Isso é uma vergonha! /// O JACARÉ tem mesmo é de botar a mandíbula pra fora e ir atrás dos seus direitos, mesmo participando da Série C. O que não pode é fazer o jogo da CBF e da justiça desportiva.Tem de cumprir a tabela para, após seis meses, ingressar na justiça comum. Nem que seja atrás apenas de boa e bojuda indenização. /// COM relação a recorrer à Fifa, confesso-lhes não acreditar que consiga absolutamente nada. A Fifa não é muito melhor que a CBF ou a nossa justiça desportiva. Blatter e Teixeira comem no mesmo prato. /// SE recorrer internacionalmente tem de fazê-lo perante o Tribunal Internacional de Haia. O Flamengo (com Márcio Braga) já fez isso. Só que, dias mais tarde, retirou a ação (a pedidos). E conseguiu o que queria. /// A TABELA do Candangão está totalmente desacreditada. O que os dirigentes estão fazendo, alterando-a a cada nova semana, desmoraliza o futebol da cidade. Um vexame! /// SERGIO Duque, da equipe de apoio da ABCD, será o responsável por conduzir em seu fon-fon, nesse sábado os cachorinhos farejadores de explosivos trazidos dos Estados Unidos a Brasília por agentes do FBI e da CIA. /// A PRIMEIRA coisa que os “xerifes”fizeram ao entrar no carro dele, no Aeroporto JK, foi cheirar tudo. Até o Sergio foi cheirado. Se em época de festas juninas, com cheiro de pólvora de bombinha na mão, certamente ele já era! É isso aí!





Durval e o ventilador

17 03 2011

Desde antes do carnaval, o multi-processado Durval Barbosa, talvez acossado pelo abandono, quiçá sentindo-se cercado, com problemas familiares decorrentes de briga com a ex e em vias de ir perdendo patrimônio e sem o glamour que alguns tentaram, por conveniência, criar em torno de sua figura como se pelo fato de ter revelado suas atividades criminosas e parte de seus cúmplices e comparsas, isso o tornasse figura de biografia imaculada… a verdade é que por alguma razão ele sentiu necessidade de dar sinal de vida e voltou a trazer vídeos que são saudados com estardalhaço por viúvas de Roriz e Arruda, que junto com agrupamentos diversos, ainda saúdam Durval como a esperança…
Trata-se de material requentado, partes complementares de material anteriormente editado e divulgado – dentro de um processo de blefe e de chantagem, contando com o beneplácito da chamada ‘delação premiada’. Neste sentido, é importante observar o que disse Roberto Gurgel, no Correioweb: “Questionado sobre o risco de Durval perder a delação premiada, o procurador-geral foi incisivo ao dizer que as gravações não podem ser entregues a “conta-gotas”, como ocorreu no caso do vídeo divulgado no último dia 4 em que a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) e o marido, Manoel Neto, recebem R$ 50 mil. “Na verdade, ele tem a obrigação de entregar o todo o material que ele tenha de uma só vez. A partir do momento em que ele estabelece uma entrega, digamos em conta-gotas, ele está sim rompendo os termos do acordo”, alerta Gurgel. “O Ministério Público não será instrumento de um tipo de conduta que não parece conveniente à Justiça, mas sim a outros interesses e a interesses certamente escusos”, completou.
É hora sim de dar um basta na palhaçada e na patifaria.
Que revele o nome das pessoas, dos magistrados, dos integrantes do Ministério Público, dos jornalistas e deixe de usar uma vasta rede de fofocas para tentar vender o material como tem sido insuando por alguns. É certo que o fim dos aportes financeiros cotidianos irá gerar uma redução de sua capacidade de cobrir custos com advogados e outras necesidades jurídicas para se livrar da condenação futura.
Brasília não merece ficar refém dos estertores de uma quadrilha que tomou de assalto o poder em janeiro de 1999 – inclusive com tentáculos dentro do governo que foi eleito com o compromisso de oportunizar ao DF e aos seus moradores ‘um novo caminho’.
Não me move nenhum sentimento de culpa ou de medo, apenas de nojo em face desta novela onde patifaria tenta se passar por heroísmo…